Aprenta a instalar programas tar.gz ou tar.bz2 em qualquer distribuição Linux

Em alguns casos, podemos se deparar com fontes de programas (sources) que geralmente vem no tipo de arquivo tar.gz ou tar.bz2, por exemplo. Eles não são encontrados nos repositórios, podendo apenas ser baixados no site do desenvolvedor, por exemplo.

Antes de começar a instalação, você terá que ler o arquivo README (isso após descompactar o programa), pois este arquivo contem as dependências do programa que irá ser instalado. Estas dependências podem ser encontradas nos repositórios e que devem ser instaladas antes do programa tar.gz ou tar.bz2.

Para instalar esses tipos de programas, siga os passos abaixo:

1. Após baixar o programa, entre na pasta onde está o arquivo com o comando no Terminal:

# cd /home/SeuNome/Downloads/

2. Descompacte o arquivo. Você tanto pode utilizar o botão direito do mouse e selecionar extrair aqui ou executar o seguinte comando no Terminal:

# tar xfz programa.tar.gz (para pacotes tar.gz)
# tar -jxvf programa.tar.bz2 (para pacotes tar.bz2)


3. Após a descompactação, um pasta com o nome do programa será criada. Agora é hora de carregar as configurações do programa a ser instalado, acesse a pasta do programa e execute o arquivo configure dessa forma:

# cd /home/SeuNome/Downloads/Pasta-do-Programa

# ./configure (./ significa que você quer executar o arquivo)

4. Agora é hora de executar os comandos de instalação:

"O comando make vai pré compilar e verificar se as dependências do programa estão instaladas. Geralmente é nesse momento que alguma coisa pode dar errada por falta de dependências, por exemplo."

# make

"O Comando make install serve para instalar o programa."

# make install

Se todas as dependências estiverem instalas corretamente, o programa será instalado sem nem um problema. Caso as dependências estiverem todas instaladas e mesmo assim ocorra algum erro, aparecerá uma mensagem informando qual dependência está faltando. Basta instalar a dependência e refazer o processo a partir do passo 3 (três).

COMENTÁRIOS