Segundo Linus Torvalds, os pacotes binários do Linux são terríveis, mas a Valve pode salvar o desktop Linux

Participando como palestrante na DebConf14 (Debian Developer Conference) em Portland, EUA, Linus Torvalds falou sobre vários assuntos, e um dos que chamou a atenção é sobre a situação dos pacotes binários para Linux – segundo ele, isso não existe: o que existe são pacotes binários para Fedora 19, para Fedora 20, para o Debian, etc.

Ele exemplificou com o aplicativo que ele mesmo mantém, o Subsurface – ele oferece um binário para as versões atuais do OS X, outro para as do Windows, mas nenhum para distribuições Linux – os interessados que são usuários destas precisam instalar a partir dos fontes, ou de pacotes feitos por terceiros. Ele explicou, usando 2 palavrões na mesma frase, o que pensa sobre o grau de dificuldade de manter, no upstream, pacotes binários para o desktop Linux.

A salvação para o desktop Linux pode vir da Valve

Segundo Linus, talvez a chegada da Valve ao desktop ajude a mudar esse quadro, e não diretamente por causa dos jogos: ela pode fazer ou definir alguma escolha que unifique o modelo, e ter força o suficiente para atrair o restante do ecossistema à mesma opção.

Linus disse que a empresa iria querer algum tipo de solução unificada e eles podem ser grandes o suficiente para forçar os outros desenvolvedores no ecossistema Linux para entrar na linha e seguir algum tipo de padrão. O mantenedor do kernel também disse que era um problema muito difícil para enfrentar, até mesmo para ele.

FONTE: BR-Linux | Softpedia

COMENTÁRIOS