Steam Machines possuem boas impressões no exterior


Se você é no mínimo, usuário da central de distribuição digital de jogos da Valve, provavelmente em algum momento já ouviu falar nas Steam Machines, que nada mais é que uma resposta da companhia aos tradicionais consoles do mercado, competindo diretamente com o  PS4 e Xbox One.

As Steam Machines contam com o sistema operacional SteamOS, que é baseado no Debian. Os dispositivos ainda não chegaram em território nacional, entretanto, alguns veículos de comunicação do exterior já testaram alguns aparelhos e deram opiniões bastantes positivas. Para o Polygon, por exemplo, “é difícil de acreditar que há tanto poder em uma caixinha tão pequena e bonitinha”. O design do aparelho, aliás, foi um aspecto ressaltadíssimo pela equipe.


De acordo com Phil Kollar, editor do site Polygon, a Steam Machine parece “tão bonita quanto ou talvez mais que o PlayStation 4 e certamente mais que o parrudo do Xbox One”. “Mas o mais interessante do hardware é que a caixa da Alienware é apenas um modelo da Steam Machine. Haverá um monte de opções de várias montadoras diferentes. Algumas delas podem ser mais feias, porém com mais poder”, contou.

Ainda, de acordo com Kollar, ele está “curioso em ver a reação do público diante disso [uma Steam Machine]”. Ele contextualiza seu argumento comparando que, “se um consumidor não souber diferenciar um Wii de um Wii U, será que ele saberá a diferença de uma Steam Machine fabricada pela Alienware e outra da Falcon Northwest?”.

A diferença entre um console e uma Steam Machine


“As Steam Machines são algo difícil de definir”, opina o site Engadget. “Frequentemente descrevemos o equipamento como um ‘console’ para a jogatina no PC, mas é mais complicado que isso. Uma Steam Machine não é uma simples peça de hardware feita para jogar games numa TV; é um ecossistema de diferentes partes que se juntam e criam uma plataforma versátil que você pode utilizar para jogar games em sua TV”, explicou.

Um dos diferenciais, o Steam Controller

De acordo com o site PCWorld, o Steam Controller é um grande diferencial. Além disso, os botões permitem que os comandos sejam completamente mapeáveis, e os dois touchpads côncavos são “estranhos, porém eficientes”.


“Cada touchpad pode ser remapeado em cinco inputs diferentes. Dá para utilizar quando alguém quiser trocar de armas, como num shooter, por exemplo, e controlar a câmera. Quanto mais seu dedo se aproxima da extremidade do touchpad, mais rapidamente a câmera se movimenta. Não funciona tão bem às vezes, e dá para perceber por que a Valve decidiu colocar um stick analógico no controle para essa movimentação”, escreveu o portal.

Ainda, de acordo com o PCWorld, os jogadores poderão ajustar os controles frontais do Steam Controller de várias formas possíveis como, por exemplo, fazer com que o stick analógico funcione como um layout de quatro botões diferentes.

A chegada no mercado brasileiro ainda é incerto

Apesar do Steam possuir um grande número de usuários aqui no Brasil, a chegada das Steam Machines em território nacional ainda pode ser considerado algo incerto. Sem falar que também há muitas outras razões envolvidas no sucesso de um produto como esse por aqui – impostos e burocracia são algumas delas.

O futuro ainda é incerto, o que resta é esperar e torcer para que alguma fabricante comesse a produzir esses dispositivos em território nacional, isso para quem não quer montar a sua própria Steam Machine.


FONTE: Tecmundo
IMAGENS: Engadget | PCWorld

COMENTÁRIOS