Testes revelam que o desempenho do novo driver AMD Radeon Software Crimson ainda é péssimo


O novo AMD Radeon Software Crimson Edition já está disponível para a plataforma Linux. O driver, que chegou com a promessa de que alguns jogos teriam ganhos de desempenho em mais de 100%, se comparado com o Catalyst para Linux, ainda possui um desempenho péssimo.

De acordo com o Phoronix, famoso pelos seus testes de benchmarks, o AMD Radeon Software Crimson Edition é uma decepção no Linux. Mas, para chegarem a essa conclusão, a equipe do site resolveu fazer alguns experimentos comparando a versão atual do driver com o Catalyst 15.9 utilizando as GPUs Radeon R9 290, R9 295 e R7 370. O sistema operacional utilizado foi o Ubuntu 15.04 (Vivid Vervet). Para demais configurações, confira a imagem abaixo:


AMD Radeon Software Crimson Edition em prova

Ainda, de acordo com o Phoronix, enquanto o slide do AMD Crimson (destacado na cor azul) sobre o desempenho do Linux cita BioShock Infinite com um ganho de cerca de "112%", o novo driver teve um desempenho semelhante com o antigo Catalyst 15.9 (destacado na cor rosa) em qualquer um das três placas de vídeo:


Com o jogo Metro 2033 Redux, as GPUs R9 290 e R9 285 são mais lentas com o AMD Crimson do que com o Catalyst 15.9! O desempenho com a placa de vídeo R7 370 em ambos os drivers eram praticamente igual:


Com o Metro Redux, o desempenho da placa de vídeo Radeon R9 290 era visivelmente mais lenta com o AMD Crimson, entretanto, a GPU R7 370 era um pouco mais rápida com o novo driver:


Quase não houve diferença de desempenho no jogo open source Tesseract com o AMD Crimson, se comparado com o Catalyst 15.9:


Com o programa de avaliação de desempenho gráfico Unigine Valley também não ouve nem uma mudança na performance do AMD Crimson:


Também não há nem uma diferença significativa com o jogo Xonotic:


AMD sendo zueira

Como você deve ter percebido, mesmo com o BioShock Infinite, que supostamente possui mais desempenho no AMD Radeon Software Crimson Edition para Linux, nem uma das três placas de vídeo testadas ouve qualquer ganhos de desempenho. As únicas diferenças de performance encontradas com este novo driver foi nos jogos Metro Redux onde as mudanças de desempenho foram regressões.

Provavelmente, as mudanças mais importantes do novo driver de vídeo proprietário da AMD é que finalmente agora há suporte inicial para a série 4.x do Linux Kernel. Isso meses após o lançamento do Linux Kernel 4.0 e meses após a NVIDIA fornecer suporte para as novas versões do kernel. Há também uma correção envolvendo o glxgears.

Olhando para esses testes, dá para entender o porque que as GPUs da NVIDIA continuam sendo as queridinhas dos usuários Linux na jogatina. Além disso, não será nem uma surpresa ver as pessoas migrando para a NVIDIA, se já não estiverem fazendo isso. Agora, só resta esperar para ver qual será a decisão da AMD em relação ao atual estado do seu driver de vídeo para Linux.

E você? Estava esperando melhorias significativas com o nodo driver da AMD? Deixe a sua opinião nos comentários e compartilhe com a gente e com a galera tudo o que você pensa sobre este assunto.


FONTE: Phoronix
IMAGENS: Phoronix

COMENTÁRIOS