Mir, o servidor de exibição da Canonical, recebe suporte inicial para a API Vulkan


Kevin DuBois, da Canonical, anunciou nesta terça-feira (22) mais uma nova versão do servidor de exibição de próxima geração do Ubuntu, o Mir 0.18. Entre as características mais interessantes, é o suporte inicial para a API de baixo nível e multiplataforma Vulkan e otimização para decodificação multimídia.

Os desenvolvedores do Mir também conseguiram trabalhar no suporte para plugins renderizadores, que devem preparar o servidor de exibição para dispositivos baseados na Internet das Coisas. Com isso, não será obrigatório ter o GLES e Vulkan, fazendo uso apenas da CPU. Além disso, também foi corrigido uma corrupção gráfica que afetou Xmir.

"Se uma nova versão do Mir estava em sua lista de desejos do Natal (como foi no meu caso), Mir 0.18 foi lançado! Eu tenho trabalhado neste últimos dias e agora ele está disponível. [...] Agradecimentos especiais para os membros da equipe mir que ajudaram com os testes e os devs em #ubuntu-ci-eng que juntamente ajudaram no lançamento", diz Kevin DuBois em seu anúncio.

Além das alterações mencionadas acima, Mir 0.18 adiciona um melhor suporte para configurações de vários monitores, juntamente com melhorias na escala de buffers. A biblioteca libinput agora é usada por padrão no servidor exibição Mir, como um substituto para o Android input. E, como não poderia ser diferente, vários bugs relatados por usuários desde o Mir 0.17 foram corrigidos.

Versões futuras do Mir devem introduzir mais recursos para convergência e para a Internet das Coisas, melhorias para Vulkan e melhor auto-detecção de plataformas. Mais detalhes sobre todas as novidades implementadas no Mir 0.18 podem ser conferidos no anúncio oficial, através deste link.


FONTE: SoftpediaMaker Musings

COMENTÁRIOS