NVIDIA decide falar um pouco mais sobre a API Vulkan e seus planos para um suporte inicial


Através de uma postagem escrita por Christoph Kubisch, em seu blog oficial, intitulada Engaging the Voyage to Vulkan, a NVIDIA decidiu expressar suas expectativas sobre o Vulkan, principal concorrente da solução criada pela Microsoft, o DirectX 12, e quais são os seus planos para proporcionar um suporte inicial para a nova API. De acordo com a empresa, Vulkan complementa o OpenGL e ambas as APIs possuem suas vantagens.

"A NVIDIA acredita firmemente que Vulkan complementa o OpenGL e que ambas as APIs têm suas próprias virtudes. Os pontos fortes do Vulkan está na capacidade de controles explícitos e multi-threading que por design nos permitem enviar mais comandos para a GPU em menos tempo de CPU e tem um controle com ajustes mais precisos. OpenGL, no entanto, continua fornecendo um mais fácil de usar acesso ao hardware. Isto é especialmente importante para aplicações que não são limitadas à CPU. Tecnologias atuais da NVIDIA, como “bindless”, NV_command_list e as técnicas de núcleo OpenGL “AZDO”, podem conseguir um excelente desempenho de single-thread", diz o post no blog oficial da NVIDIA.

Aparentemente, para games AAA ou títulos que exigem muito da máquina, a API Vulkan será a escolha certa, mas para jogos indie menores, o OpenGL provavelmente permanecerá sendo a melhor opção por ser mais fácil de usar, além dos desenvolvedores já estarem mais familiarizados.

Nova API, coisas novas para se aprender

O texto também aborda a apresentação de comando e o uso de CommandBuffers, objetos comuns para renderização e gestão de alocação. Por fim, como sugerimos no parágrafo acima, o texto conclui que a chegada de uma nova API pode parecer um tanto complexo, como acontece com todas as coisas novas onde se leva um tempo para aprender, mas a empresa garante que está trabalhando para facilitar a vida dos desenvolvedores.

"Iniciando com uma nova API pode envolver muito trabalho, pois utilitários comuns podem ainda não estarem disponíveis. A NVIDIA, portanto, irá fornecer algumas extensões Vulkan, de modo que você, desenvolvedor, possa desfrutar de menos obstáculos em seu caminho envolvendo o Vulkan", afirma o texto.

O OpenGL também estará presente

Diferente do que muita gente possa imaginar, o OpenGL ainda estará presente nesse suporte inicial ao Vulkan. De acordo com a postagem, será possível executar o Vulkan dentro de um contexto OpenGL, apresentando Imagens Vulkan dentro dele. Isso permitirá que os desenvolvedores possam utilizar suas bibliotecas de janelas e de interface do usuário favoritas. A NVIDIA garante que algumas de suas demonstrações funcionarão da mesma maneira e será possível comparar perfeitamente o OpenGL e Vulkan.

"Usando Vulkan dentro do OpenGL e usando GLSL diretamente dentro de Vulkan são as extensões que eu quis dizer", afirma Christoph Kubisch em resposta ao site GamingOnLinux no Twitter, quando questionado se a NVIDIA pretende executar o Vulkan dentro do OpenGL.



Quando novamente questionado na rede social se a NVIDIA futuramente oferecerá suporte total ao Vulkan, ou seja, sem que o OpenGL esteja necessariamente presente, Christoph Kubisch deixa claro a liderança da empresa com o seu driver OpenGL e que por conta disso, ao menos por enquanto, não há planos de deixar o OpenGL de lado: "Até agora a NVIDIA tem uma boa reputação no fornecimento de driver com lançamentos de versões do OpenGL, pretendo mantê-lo em relação ao Vulkan".



Realmente será muito bom ver o Vulkan sendo utilizada no desenvolvimento de jogos. Porém, os desenvolvedores ainda terão que aprender a utilizar a nova API para que possam tirar o melhor proveito da tecnologia, mas, se depender da NVIDIA, está claro que a companhia fará de tudo para facilitar a vida de todos.

Contudo, quem sabe já não estamos prestes a ver um game da Valve utilizando o Vulkan, como Dota 2, que teve uma demo apresentada há um tempo atrás. Ainda não há informações de quando a nova API será oficialmente lançada para o público em geral, mas há esperanças de que seja no fim do primeiro ou no início do segundo trimestre de 2016.

Para conferir mais detalhes, acesse a postagem publicada no blog oficial da NVIDIA, através deste link.


FONTE: Phoronix | GamingOnLinux | NVIDIA | Twitter[1] | [2]

COMENTÁRIOS