Olha as ideias: a Google quer que o projeto Chromixium OS mude de nome


A Google pediu para que os desenvolvedores do Chromixium OS mudassem o nome do seu projeto para outro qualquer, mas que não seja semelhante ou faça referência ao Chromium. Especula-se que a empresa de Mountain View, que é a dona do sistema operacional Chrome OS, parece estar com receio de que os seus clientes confundam o seu produto com a distribuição Linux, que deverá se chamar Cub Linux.

O mais curioso é que a Google não possui nem um serviço ou produto registrado com o nome "Chromixium", mas a apenas menciona a semelhança com "Chromium". Contudo, os desenvolvedores do Chromixium OS não quiseram arriscar em perder para uma empresa que tem muito poder, ou seja dinheiro, levando o caso há um tribunal de justiça.

"Eu decidi que não poderia com a Google (bom, as finanças da Google) em um tribunal de justiça e, depois de algumas trocas [de mensagens] muito construtivas com o advogado de marcas registradas da Google, nós concordamos que a marca Chromixium deixaria de ser utilizada até [o dia] 1 de abril de 2016. Isso inclui este domínio [o site do projeto], GitHub, como também a presença Chromixium em mídia social, incluindo Google+ e YouTube", diz os desenvolvedores no anúncio oficial.

Cub Linux 1.0 está chegando, com base no Ubuntu 16.04

Os desenvolvedores do Chromixium OS estão orgulhosos em anunciar que o novo nome do projeto é Cub Linux. Mas por que Cub Linux? Porque Chromium + Ubuntu = Cub e ,antes de mais nada, é uma distribuição Linux. O melhor de tudo, o nome Cub Linux foi registrado como sub-licenciado oficial da marca Linux com a Linux Foundation.

Há também uma boa notícia para os usuários existentes do Chromixium OS 1.5, pois eles ainda terão suporte para a distribuição até o Ubuntu 14.04 LTS chegar ao fim da vida, porém, a recomendação é de que, quando o Cub Linux 1.0 for oficialmente lançado com base no Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus), a atualização seja feita.

Então, certifique-se que você está seguindo o Cub Linux no Twitter, Facebook, Google+ ou visite o site oficial para mais detalhes.


FONTE: SoftpediaCub Linux

COMENTÁRIOS