Canonical recomenda a utilização dos drivers open source AMDGPU e Radeon no Ubuntu 16.04 LTS


De acordo com a Canonical, o Ubuntu 16.04 LTS não vai suportar oficialmente o Catalyst, driver de vídeo proprietário para GPUs da AMD, que é conhecido pela comunidade como o fglrx. Em vez disso, a empresa recomenda que os usuários interessados na próxima versão do seus sistema operacional com suporte a logo prazo utilizem os drivers open source Radeon e AMDGPU, dependendo da placa de vídeo.

"O driver fglrx agora está obsoleto no [Ubuntu] 16.04 e nós recomendamos a suas alternativas de código aberto (radeon e amdgpu). A AMD colocou muitos de seus esforços nos drivers e nós disponibilizamos um backported do código do Linux Kernel 4.5 para fornecer uma melhor experiência", diz os desenvolvedores do Ubuntu.

"Ao atualizar para o Ubuntu 16.04 a partir de uma versão anterior, o driver fglrx e o xorg.conf serão removidos, de modo que o sistema estará configurado para usar o driver amdgpu ou o driver radeon (dependendo do hardware disponível)."

A decisão da Canonical pode não agradar a todos

Para a maioria dos usuários, os drivers de vídeo open source Radeon e AMDGPU podem ser "bons o suficiente", especialmente se você usa seu computador apenas para navegar na web, assistir filmes ou curtir alguns jogos que não exigem muito da máquina, por exemplo. No entanto, atualmente os drivers Radeon e AMDGPU só possuem suporte completo ao OpenGL 4.1, em vez do OpenGL 4.5, que é necessário para rodar muitos dos jogos AAA disponíveis para Linux. Sem falar que o componente open source que lida com o OpenCL ainda deixa muito a desejar.

Além disso, ainda há outras limitações nos atuais drivers de código aberto para GPUs da AMD, onde os usuários certamente irão perceber uma regressão na experiência e desempenho, principalmente em jogos, mesmo se compararmos com o atual driver Catalyst, que ultimamente também não tem agradado. Mas, por outro lado, ambos os driver de vídeo open source (Nouveau) e proprietário da NVIDIA continuarão tendo suporte oficial ao Ubuntu 16.04 LTS.

O Catalyst será removido durante o upgrade

Os usuários que desejam fazer uma instalação limpa do Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus), após seu lançamento oficial em 21 de abril, aparentemente, não precisam se preocupar com nada. Por outro lado, se você estiver atualizando uma versão anterior do Ubuntu, como o Ubuntu 15.10 (Wily Werewolf) ou Ubuntu 14.04 LTS (Trusty Tahr), você deve estar ciente do fato de que o driver Catalyst/fglrx será removido automaticamente do seu sistema, incluindo o arquivo de configuração xorg.conf.

Após remover o driver proprietário AMD Catalyst, o Ubuntu 16.04 LTS vai tentar atribuir um dos drivers open source Radeon ou AMDGPU, de acordo com o hardware presente em sua máquina.


FONTE: Softpedia | Phoronix | Ubuntu

COMENTÁRIOS