Ex-líder do Kubuntu acusa mais uma vez a Canonical de distribuir o Linux Kernel ilegalmente


Em uma postagem publicada recentemente intitulada "GPL FUN", Jonathan Riddell, ex-líder do projeto Kubuntu, fala sobre algumas violações da licença GPL feitas recentemente e a continuidade do ecossistema do software livre. Em seu post, Jonathan Riddell começa falando sobre um caso recente de violação GPL em que um desenvolvedor Linux está processando a VMWare por usar o Linux Kernel como parte de um dos seus produtos distribuídos comercialmente.

Recentemente, a Canonical estava envolvida em um caso de violação da GPL (GNU General Public License), desta vez, sendo acusada pelo grupo Software Freedom Conservancy (SFC), uma organização sem fins lucrativos que promove projetos FLOSS (Free, Libre and Open Source Software), de distribuir o sistema de arquivos ZFS (Z File System) de forma ilegal.

No ano passado, Jonathan Riddell já tinha alertado sobre a política de IP (Intellectual Property, ou Propriedade Intelectual em tradução livre) da Canonical. Agora, ele parece ter aproveitado esta oportunidade para compartilhar sua opinião sobre a Canonical distribuir ilegalmente o Linux Kernel porque "a sua política anterior de propriedade intelectual alegou restrições adicionais que não existem, então eles perderam o direito de copia-lo sob a licença GPL 2".

"Meu palpite é de que eles perceberam que ninguém mais se importava com isso e acreditam que não tem mais nada a perder", continuou Jonathan Riddell em sua postagem. Para conferir a publicação completa de Jonathan Riddell e saber mais sobre sua opinião, acesse este link.


FONTE: SoftpediaJonathan Riddell's Diary

COMENTÁRIOS