Segundo grupo hacker, agora qualquer pessoa pode iniciar o Linux no PlayStation 4


Como relatamos em uma notícia há algum tempo atrás, um grupo de hackers que atende pelo nome de Fail0verflow, afirmam que conseguiram hackear o console de jogos da Sony da atual geração, o PlayStation 4 (PS4), para rodar um sistema operacional baseado no Linux Kernel, o Gentoo Linux.

Agora, o grupo Fail0verflow anunciou em seu perfil oficial no Twitter que estão lançado um Kexec personalizado, ferramenta que permite o carregamento e a inicialização de um kernel sobre outro em execução, ignorando a fase de inicialização executada pelo firmware (BIOS ou UEFI), carregando diretamente o novo kernel na memória principal, começando a executá-lo imediatamente, bem como um Exploit que, por definição, é qualquer programa, comando ou seqüência de dados que se aproveite da vulnerabilidade de um sistema.

Esses dois componentes mencionados acima, juntamente com um kernel modificado pelos próprios hackers, fará com que qualquer dono de um PlayStation 4 possa executar Linux em seu console. Porém, seu PS4 precisa ter o firmware na versão 1.76 e, claro, você também precisará ter alguma experiência em compilar o Linux Kernel.



"É importante notar que, com o loader kexec lançado e o kernel (e um exploit) você deve ser capaz de replicar a nossa demonstração 32c3".

Com 32c3, o grupo Fail0verflow se refere a demonstração que foi apresentada na 32ª Chaos Communication Congress (32c3), evento que ocorreu no dia 30 de dezembro de 2015, onde os hackers conseguiram rodar o Gentoo com o Linux Kernel 4.4, systemd 228, bem como o ambiente gráfico Xfce, que é bastante conhecido por ser leve.


FONTE: SoftpediaFail0verflow/Twitter

COMENTÁRIOS