Segundo site, existem mais jogadores Linux no Steam do que você imagina


Afinal de contas, quantos usuários do Steam utilizam a plataforma Linux durante a jogatina? A pesquisa de hardware e software da Valve que supostamente revela a porcentagem de cada SO sempre aponta que o sistema do pinguim está constantemente em declínio, mas as informações apresentadas pelo serviço nem sempre são confiáveis, escondendo o fato de que o Linux possui um grande número de jogadores, talvez mais do que você imagina.

Segundo o site PCWorld, uma ressalva óbvia é que o número de usuários do Steam estão crescendo. Sendo assim, enquanto o uso da plataforma Linux diminuiu cerca de 2% desde março de 2013, isso segundo a pequisa de hardware e software da Valve, ficando em 0,91% em fevereiro de 2015, sendo que essa porcentagem menor é a partir de uma base de usuários global maior.

Em outubro de 2013, a Valve anunciou que havia mais de 65 milhões de usuários do Steam em todo o mundo. Em fevereiro de 2015, a empresa anunciou que mais de 125 milhões de pessoas faziam parte da sua plataforma de distribuição digital de jogos em todo o globo. Um número que quase duplicou em menos de um ano.

Ainda, de acordo com o site, em outubro de 2013, a pesquisa de hardware e software da Valve mostrou que 0,98% dos usuários do Steam utilizavam o Linux na jogatina. Isso é cerca de 637.000 jogadores. Já, em fevereiro de 2015, a empresa revelou que 0,91% faziam uso da plataforma Linux. Isso é mais de 1,2 milhões de jogadores Linux!

Os números da Valve não incluem o SteamOS

O site também aponta que a pesquisa de hardware e software da Valve não inclui o próprio sistema operacional da empresa, o SteamOS, presente nas Steam Machines, como parte da quota de mercado Linux e nem o mostra como um outro SO independente. Além disso, a companhia não coleta os dados dos usuários que fazem uso do modo Big Picture, padrão no SteamOS.

Isso significa que, mesmo que as Steam Machines estejam vendendo bem na terra do Tio Sam, não veríamos qualquer aumento no número de usuários Linux ou SteamOS na pesquisa de hardware e software da Valve. Isso é no mínimo curioso, já que esse tipo de informação revelada pela empresa, obviamente, é relevante para aos desenvolvedores.


Entre os casos mais famosos de grandes estúdios que decidiram não trazer seus títulos para a plataforma Linux, usando como desculpa a obscura pesquisa de hardware e software da Valve, está a Electronic ARTS, também conhecida como EA Games, onde Johan Andersson, diretor técnico da engine Frostbite, da desenvolvedora, afirmou que seria "muito improvável" trazer os títulos da companhia para o sistema do pinguim.

Com o que é atualmente mostrado na pesquisa de hardware e software da Valve, a companhia de Gabe Newell só desencoraja os desenvolvedores a darem pleno suporte ao Linux e SteamOS. Essa é uma decisão curiosa por parte da Valve.

Felizmente, o número de jogos disponíveis no Steam para a plataforma Linux não para de crescer. E agora que você sabe que o sistema do pinguim possui mais jogadores do que aparentava ter, quais são os seus pensamentos sobre o assunto? Qual distribuição Linux você escolheu para jogar? Deixe-nos saber!


FONTE: PCWorld

COMENTÁRIOS