Agora você já pode usar o framework React Native para criar apps para o Ubuntu Touch


A Canonical anunciou nesta terça-feira (09) que os desenvolvedores já podem usar o framework baseado na web React Native para criar aplicativos para o Ubuntu Touch. Isso também significa que apps nativos do iOS ou Android que fazem uso do framework já podem ser portados para os sistema operacional móvel da empresa, fazendo com que mais variedades de aplicações estejam disponíveis para os usuários.

"O desenvolvimento de aplicações para mobile e desktop usando tecnologias web está se tornando cada vez mais popular. Se você é um desses desenvolvedores, saiba que o Ubuntu tem uma grande variedade de framework que você pode usar para criar novos aplicativos", diz Richard Collins, gerente de produto mobile do Ubuntu na Canonical. "A equipe Webapps, da Canonical, está sempre focada em garantir que os frameworks corretos estão disponíveis para os desenvolvedores."

Para aqueles que ainda não o conhece, saiba que o React Native é um framework de desenvolvimento web que pode ser usado para a criação de aplicativos móveis nativos usando JavaScript e React. É baseado em ReactJS, um modelo de programação baseado na web, e foi projetado desde o início para oferecer uma camada extra de desempenho do sistema usando componentes UI (User Interface) nativos e APIs do sistema para entregar uma experiência do usuário extremamente integrada.

A principal razão para que a Canonical introduza o framework no Ubuntu é para que possa continuar com a sua visão de convergência e para permitir que desenvolvedores de aplicativos móveis do iOS e Android que fazem uso da tecnologia possam lançar também no Ubuntu Touch. Como era de se esperar, você também pode criar versões nativas de qualquer webapp ReactJS já existente para o Ubuntu.

O código fonte do React Native para Ubuntu já está disponível para download no GitHub, através deste link. O suporte para o empacotamento de apps como snap e a possibilidade de publicá-los na loja Snappy também está integrado.


FONTE: Softpedia | Ubuntu

COMENTÁRIOS