Campanha do SMACH Z no Kickstarter está de volta; dispositivo não deve mais usar o SteamOS


Após ter sua campanha no Kickstarter cancelada no final do ano passado, algo que fez com que o projeto voltasse ao papel, o SMACH Z, anteriormente conhecido como SteamBoy (e logo em seguida como Smach Zero), voltou com tudo no site de financiamento coletivo e agora não deve mais oferecer o SteamOS, mas o seu próprio sistema operacional baseado no kernel Linux, o "SMACH Z OS".

De acordo com a página do console portátil no Kickstarter, os jogadores poderão fazer streaming de jogos para o dispositivo, bem como conectá-lo a uma TV via HDMI e usá-lo como um console de mesa, emular games clássicos de consoles famosos como, por exemplo, do NES, SuperNintendo, Megadrive, Playstation 1 e Nintendo64, utilizá-lo como um gamepad e, por que não, na versão PRO, fazer vídeo chamadas por meio do Skype ou gravar as jogatinas.



Especificações técnicas do SMACH Z
  • Processador: AMD Merlin Falcon RX-421BD (12-15w) SoC de 2.1 GHz
  • Gráficos: Radeon R7 de 800 MHz 
  • Memória RAM: 4 GB (SMACH Z) || 8 GB (SMACH Z PRO) DDR4 2133 MHz 
  • Armazenamento interno: 64 GB (SMACH Z) || 128 GB (SMACH Z PRO) 
  • Tela: 6” FULL HD (1920x1080). Capacitive touch-screen
  • Bateria: 5 hora de jogatina
  • Conectividade: USB 3.0 type C, HDMI, Wi-Fi, Bluetooth
  • Câmera: frontal de 1.3 megapixels (SMACH Z PRO) 
Para conseguirem o financiamento de que tanto necessitam, os criadores do projeto, que promete levar sua biblioteca do Steam para qualquer lugar, precisam arrecadar cerca de € 250 mil euros até 19 de novembro. Durante a escrita deste artigo, já foi arrecadado mais de € 235 mil.

Mais detalhes você confere na página do SMACH Z no Kickstarter, clicando aqui.


FONTE: GamingOnLinuxSMACH Z/Kickstarter
IMAGEM: SMACH Z/Kickstarter



COMENTÁRIOS