Usuários do GNOME com Wayland poderão fazer uso do driver proprietário da NVIDIA


Enquanto a comunidade open source e a NVIDIA esperam pela chegada de uma API milagrosa que possa substituir a GBM, tecnologia que permite que o driver proprietário da fabricante de GPUs possa lidar com o Wayland, o pessoal por traz do GNOME saiu na frente e garantiu que os usuários que optarem pelo ambiente gráfico poderão fazer uso do driver da companhia juntamente com o servidor de exibição de próxima geração.

A novidade é possível graças a implementação do suporte para o recurso EGLStreams no compositor de janelas Mutter, padrão no GNOME. Com isso, é possível instalar e usar o driver proprietário da NVIDIA (séries 370/375) no ambiente gráfico com Wayland, permitindo que os usuários possam tirar o maior proveito possível de suas placas, algo que não é possível com o driver open source Nouveau.

A Red Hat já vinha trabalhando na novidade para o Fedora 25, mas parece que não ficou pronta a tempo para o lançamento do sistema operacional. Com isso, o recurso só estará disponível provavelmente no GNOME 3.24. Além disso, apesar do Mutter fazer uso do EGLStreams para que haja um suporte para o driver NVIDIA, a compatibilidade com a API GBM, que oferece um baixo desempenho quando comparado com o EGLStreams, ainda será mantida.

Infelizmente, o suporte ao EGLStreams está limitado ao GNOME com Wayland. Os desenvolvedores do KDE já disseram que não pretendem suportar o EGLStreams. Em outras palavras, se você possui uma placa do "lado verde da força", gosta de curtir aquela jogatina e quer da uma chance ao Wayland em um futuro não muito distante, terá que adotar o GNOME, começando com a futura versão 24 do ambiente gráfico.


FONTE: Phoronix

COMENTÁRIOS