Ataribox será baseado em Linux e contará com hardware AMD


Seguindo com o seu plano de voltar em breve ao mercado de consoles, a Atari revelou recentemente mais informações sobre o seu próximo videogame, o Ataribox, seu novo console que conta com uma versão feita em madeira e que vai rodar jogos clássicos e, de acordo com a empresa, "títulos de vários estúdios" e de outras plataformas de distribuição digital de games.

Segundo informações reveladas pela própria companhia, o novo Ataribox terá um processador AMD customizado e fará uso de gráficos Radeon. Contudo, o que chama mais atenção no comunicado da empresa é que, no lado do software, o videogame executará uma versão personalizada do Linux, que por sua vez possui uma "interface de usuário fácil de usar". Além disso, como já acontece com todos os consoles da atualidade, você também poderá assistir a streaming de mídia, executar aplicativos, reproduzir músicas e muito mais.


"Além de ser um ótimo dispositivo para jogos, o Ataribox também oferece uma experiência de PC completa para a TV, oferecendo para você streaming, aplicativos, social, navegação, música e muito mais", explica a empresa em seu comunicado. "A maioria dos dispositivos para a TV possuem sistemas fechados e lojas de conteúdo. O Linux nos torna mais abertos; você pode acessar e personalizar o sistema operacional, e você pode acessar os jogos que você comprou em outras plataformas de conteúdo (se compatível com o sistema operacional e HW)."


A Atari também promete que o console será oferecido com vários jogos clássicos na memória, bem como títulos atuais de uma série de estúdios. "Vamos começar a falar de títulos muito em breve, fique ligado", diz a companhia.

Nos próximos meses, a Atari vai começar uma campanha no Indiegogo para conseguir o apoio da comunidade na construção do console, bem como dar a chance para os jogadores interessados de terem acesso antecipado e edições especiais. O Ataribox será lançado até a metade de 2018, contando com um preço entre US$ 250 e US$ 300, "dependendo da versão e configurações de memória".

Será que Atari pode fazer o que outras empresas, com suas Steam Machines, não conseguiram fazer e trazer ainda mais jogos para a plataforma Linux?


FONTE: OMG! Ubuntu! | Atari

Comentários