Lançado o Ubuntu 17.10 Final Beta, veja o que há de novo


A Canonical lançou na última quinta-feira (28) o segundo e último Beta do próximo Ubuntu 17.10 (Artful Aardvark), o que é ótimo para quem está interessado em conferir de perto o que os desenvolvedores preparam para a versão final, que deve ser lançada no dia 19 do próximo mês. Entre os destaques do sistema operacional, está a nova experiência de desktop com o GNOME.

O Ubuntu 17.10 oferece por padrão aos usuários a versão mais recente do ambiente gráfico GNOME, a 3.26, que sofreu algumas pequenas alterações feitas pela Canonical para que o sistema operacional possa ter uma aparência que lembre o Unity 7, que pode ser instalado facilmente através do Ubuntu Software.


No entanto, o GNOME não é como se fosse um substituto para o Unity 7. Os recursos de desktop do Unity não estão mais disponíveis no Ubuntu 17.10, o que inclui Global Menu, HUD, Dash ou Scopes, Unity Quicklists e Sound Menu.


Wayland é padrão

Outra novidade é que agora o Wayland é usado como servidor de exibição padrão em vez do Xorg, mas você ainda pode usar o Xorg escolhendo a opção "Ubuntu on Xorg" na tela de login, que agora é alimentada pelo GDM (GNOME Display Manager), padrão do GNOME, em vez do LightDM. Você provavelmente não notará diferenças importantes ao usar o Wayland (o que é bom, obviamente). A tecnologia está amadurecendo rapidamente, um bom exemplo disso é a confiança da Canonical em usá-lo.

Mas, como acontece com qualquer tecnologia nova, você pode encontrar alguns problemas ao executar o Wayland em determinado hardware, ao executar aplicativos mais antigos ou jogos, e quando você conectar no PC determinados tipos de dispositivos. Quando isso acontecer, basta usar a sessão Xorg.

Sob o capô, o Ubuntu 17.10 Final Beta traz o Linux Kernel 4.13 que (entre outras coisas) traz melhor compatibilidade de hardware, desempenho e consumo de energia.

Download do Ubuntu 17.10 Final Beta

Lembre-se: esta é uma versão beta. Não é estável. Você não deve executar o Ubuntu 17.10 Final Beta como seu sistema operacional principal. Se você está curioso sobre o que há de novo, pode executá-lo através de um USB no modo live ou através de uma máquina virtual. O download pode ser feito através deste link.


FONTE: OMG! Ubuntu!

Comentários