F1 2017 no Linux terá suporte para a API Vulkan [atualizado]


Se você já está bastante animado com a chegada de F1 2017 no Linux na próxima semana, temos uma outra boa notícia para compartilhar com você: a Feral Interactive confirmou através do seu perfil oficial no Twitter que o jogo no sistema do pinguim fará uso da Vulkan. Com isso, o game será o terceiro título portado pela desenvolvedora com suporte para API, o que inclui Dawn of War III e Mad Max.

Até o momento da escrita deste artigo, ainda não foi revelado se o jogo terá suporte apenas para a API Vulkan. Contudo, é bem provável que o OpenGL também seja suportado, assim como aconteceu com Mad Max e Dawn of War III. Outro motivo para que o game suporte também o OpenGL é o fado do driver RadeonSI ainda oferecer um melhor desempenho que o RADV.


"Corridas de elite e tecnologia de ponta são parceiros naturais. O F1 2017 no Linux usará a API Vulkan."

F1 2017 deve chegar na plataforma Linux no dia 2 de novembro. O game será lançado também com suporte para multiplayer online em cross-platform entre os jogadores do macOS e Windows, uma excelente notícia para quem curte jogar com os amigos.

Atualização
A Feral Interactive confirmou hoje, 30 de outubro, através de seu perfil oficial no Twitter que F1 2017 no Linux terá suporte apenas para a Vulkan. Em outras palavras, o game será o primeiro título lançado para o sistema do pinguim que usará apenas a API Vulkan, ou seja, sem a opção OpenGL.

Com isso, para rodar F1 2017 no Linux, os jogadores que possuem placa de vídeo da AMD precisarão instalar o driver AMDGPU-PRO, isto é, caso não queiram usar o driver open source RADV. Do lado "verde da força", será necessário ter instalado, é claro, o driver proprietário da NVIDIA.

Dadas as melhorias que a Feral Interactive tem recentemente ajudado a implementar no RADV, antecipamos que o RADV está funcionando bem e talvez até melhor do que o AMDGPU-PRO, mas precisamos esperar a chegada oficial do título no Linux.


FONTE: Phoronix | Feral Interactive/Twitter

Comentários