Lançado o AMDGPU-PRO 17.50 com partes open source, além de permitir combinar drivers


Além da AMD anunciar que deve, finalmente, abrir ainda este mês o código do seu driver Vulkan, a empresa lançou também uma nova versão do AMDGPU-PRO, a 17.50, que chega trazendo ainda mais novidades, no mínimo, interessantes para os donos de placa de vídeo do lado vermelho da força, como é o caso da capacidade de misturar e combinar drivers diferentes com o AMDGPU-PRO, como é o caso do RADV e RadeonSI, permitindo que você escolha a melhor combinação para o seu sistema.

Em teoria, esta é uma ótima ideia e funciona, embora não seja particularmente intuitiva no momento e a pilha de drivers do AMDGPU-PRO se limita a trabalhar nas poucas distribuições Linux corporativas suportadas em vez de ser um pacote de driver para Linux completamente universal. O driver de vídeo AMDGPU-PRO 17.50 suporta apenas o Red Hat Enterprise Linux 7.4, CentOS 7.4, Ubuntu 16.04 LTS, RHEL6 e CentOS 6.9.


Algo que o tornaria mais intuitivo é se o AMDGPU-PRO oferecesse uma interface de usuário para a instalação (ou pelo menos um processo guiado por linha de comando para que novos usuários pudessem ser informados sobre as diferentes opções de driver), embora seja limitado apenas a um script com alguns argumentos de linha de comando para o instalador, dependendo dos componentes de driver desejados.

Como lembrete, o AMDGPU-PRO permanece oficialmente limitado às distribuições empresariais e LTS. Sendo assim, por exemplo, caso você esteja executando o Ubuntu 17.10, por enquanto, você não poderá usar o driver proprietário da AMD.

Você pode baixar o AMDGPU-PRO 17.50 agora mesmo diretamente do site oficial do desenvolvedor, clicando aqui.


FONTE: Phoronix | AMD

Comentários