Veja como o desempenho da Radeon RX Vega evoluiu no Linux desde o seu lançamento


Se você pensa em adquirir futuramente uma Radeon RX Vega, mas ainda tem dúvidas quanto ao suporte dessas placas de vídeo na plataforma Linux, saiba que o desempenho de ambas as GPUs no sistema do pinguim tem visto algum progresso desde a chegada oficial no mercado, especialmente graças a pilha de código AMDGPU DC presente no Linux Kernel 4.15, que atualmente está disponível apenas em versões RC (Release Candidate).

Pelo menos é o que mostra os mais recentes benchmarks do Phoronix com ambas as placas Radeon RX Vega. Em seus testes, o site comparou o desempenho atual das GPUs com o resultado obtido no dia do lançamento, onde foi usado o Linux Kernel 4.12 com o patch experimental do AMDGPU DC e com o Mesa 17.3-dev no Ubuntu 16.04 LTS.

Já nos testes atuais, foi usado o Linux Kernel 4.15 (que já conta com a pilha de código AMDGPU DC) do PPA Ubuntu Mainline Kernel e a versão de desenvolvimento do Mesa 17.4, presente no PPA Padoka, juntamente com o Ubuntu 16.04 LTS. Em ambos os testes, foi usado o Intel Core i7 7740X.

Como bem lembra o site Phoronix, a pilha de drivers open source do Linux amadureceu muito desde o último lançamento. É com o Linux Kernel 4.15 que os usuários encontrarão suporte de código aberto adequado para as Radeon RX Vega graças a implementação do AMDGPU DC. Além disso, diferente do que aconteceu no lançamento das RX Vega, o driver Vulkan RADV também já possui um bom suporte para essas GPUs.

Os benchmarks

Com BioShock Infinite, as Radeon RX Vega 56 e RX Vega 64 são apenas alguns frames mais rápidas com o código de driver open source mais recente. O mesmo acontece com CS:GO, que não está sendo muito exigente pela GPU. Há apenas algumas poucas melhorias de frame para o game, que já rodava muito bem no Linux com as GPUs Vega do dia do lançamento.





Deus Ex: Mankind Divided aparenta ter uma melhoria notável com o código do driver mais recente. Embora com configurações de qualidade Ultra, as taxas de frames das GPUs Vega ainda fiquem abaixo dos 60 FPS, pelo menos com o código de driver mais recente, as placas estão muito mais próximas desse limite importante.





Dota 2 é um dos raros casos em que a performance do OpenGL na Vega regrediu. Já, com Dawn of War 3, podemos ver um desempenho muito melhor com o mais recente código do driver AMDGPU em comparação com alguns meses atrás.





Team Fortress 2 vê uma melhoria menor na taxa de frames com o código do driver mais recente. Além disso, Metro Last Light Redux agora pode ser executado, diferente do que acontecia no lançamento das RX Vega, onde, por conta do driver, as GPUs apresentavam problemas ao executar o jogo.





Xonotic também está sendo executado em cerca de 7% mais rápido com o código do driver mais recente. Já Unigine Heaven agora é 15% mais rápido com a RX Vega 64.





Unigine Valley também apresentou melhorias, enquanto que Unigine Superposition é mais rápido com o código do driver mais recente com ambas Radeon RX Vega 56 e RX Vega 64.







Com a única exceção de Dota 2, que obteve uma queda no desempenho, os outros jogos e benchmarks OpenGL testados ganharam uma melhora notável no desempenho quando comparado com o suporte do driver Linux para as RX Vega 56 e 64 do dia de lançamento. Será interessante ver o quanto o suporte para as Radeon RX Vega no Linux irá melhorar em 2018.


FONTE: Phoronix

Comentários