Atualização do microcode da Intel para a vulnerabilidade Spectre já está disponível no Ubuntu


Depois de lançar no início desta semana novas atualizações do kernel Linux para corrigir as vulnerabilidades de segurança Meltdown e Spectre, que colocam bilhões de dispositivos em risco de ataques, permitindo que um invasor local e não privilegiado obtenha informações confidenciais da memória do kernel, a Canonical anunciou nesta quinta-feira (11) que uma nova atualização do microcode para CPUs da Intel já está disponível no Ubuntu.

Segundo a empresa, a atualização fornece patches de microcode que são exigidos pelas versões correspondentes do kernel Linux usadas no Ubuntu 17.10 (Artful Aardvark), Ubuntu 17.04 (Zesty Zapus), Ubuntu 16.04 LTS (Xenial Xerus), and Ubuntu 14.04 LTS (Trusty Tahr) para corrigir a vulnerabilidade Spectre.

"Foi descoberto que os microprocessadores que utilizam a execução especulativa e a predição de ramificação podem permitir a leitura não autorizada de memória através de ataques de sidechannel. Esta falha é conhecida como Spectre. Um invasor local pode usar isso para expor informações confidenciais, incluindo a memória do kernel", diz a Canonical. "Esta atualização fornece os microcode atualizados necessárias para as atualizações correspondentes do kernel Linux."

Veja como atualizar o microcode para processadores Intel

Os usuários são aconselhados a atualizar seus sistemas operacionais de acordo com o novo patch de microcode para processadores Intel. As novas versões são: intel-microcode 3.20180108.0~ubuntu17.10.1 para Ubuntu 17.10, intel-microcode 3.20180108.0~ubuntu17.04.1 para Ubuntu 17.04, intel-microcode 3.20180108.0~ubuntu16.04.2 para Ubuntu 16.04 LTS e intel-microcode 3.20180108.0~ubuntu14.04.2 para Ubuntu 14.04 LTS.

Para instalar a nova atualização, abra o utilitário "Programas e Atualizações" e vá para a guia "Drivers Adicionais". Agora procure o microcode para as CPUs da Intel e marque-o para a instalação caso já não esteja em usado, como mostra a imagem abaixo.



 
 
FONTE: Softpedia | Ubuntu

Comentários