Grupo afirma ter hackeado o Nintendo Switch para rodar Linux


O grupo de hackers fail0verflow, muito conhecido nos últimos tempos por hackear o PS4 para rodar Linux, anunciou recentemente eu seu perfil oficial no Twitter que descobriu uma vulnerabilidade no Nintendo Switch que permite a instalação do sistema do pinguim, basicamente abrindo a porta para algo que a empresa-mãe esperava que nunca se tornasse realidade: jogos piratas.

Ainda, segundo o grupo hacker, o bug no console da Nintendo não pode ser corrigido com atualizações de firmware, podendo ser utilizado a qualquer momento para instalar o Linux. Uma foto incluída no tweet do grupo mostra o aparelho executando uma distribuição Linux — que parece ser o Debian —, algo que foi possível graças a um exploit que foi direcionado ao bug na ROM de inicialização, sugerindo que as correções de software não são possíveis.

Isso significa que se a Nintendo quiser bloquear definitivamente esse hack, a única maneira de fazer isso é trabalhando junto com a NVIDIA para a fabricação de novos chips Tegra X1 sem a vulnerabilidade, embora a empresa possa encontrar outras formas de contornar o problema.


Jogos piratas? Não tão rápido

À primeira vista, o principal motivo para hackear um Nintendo Switch é a possibilidade de instalar aplicativos homebrew e jogos piratas, embora seja esperado que a Nintendo esteja trabalhando em um arsenal de métodos que seriam usados ​​para desencorajar os usuários interessados.

Em primeiro lugar, se encontrar uma maneira de determinar quais consoles são pirateados, a Nintendo poderia banir esses usuários do jogo online, executando uma série de verificações antes de cada dispositivo se conectar aos seus servidores. Então, a empresa também pode lançar novas atualizações de firmware para contornar esse erro e, embora possa não ser totalmente corrigido, outros métodos para reduzir seu impacto podem fazer chegar ao console.

Neste ponto, no entanto, a Nintendo não comentou sobre o hack, e as opiniões da comunidade de fãs ainda estão misturadas sobre se esta é uma descoberta útil ou não.

Enquanto alguns pensam que modificar um console e procurar pirataria de software pode ser uma coisa excitante a se fazer, outros acreditam que não há motivo para se preocupar porque a maioria dos compradores ainda faria maneiras legítimas de jogar jogos no Switch de qualquer maneira.


FONTE: Softpediafail0verflow/Twitter

Comentários