Veja como anda o desempenho de alguns jogos com as novas APUs com Zen e Vega no Linux


Agora que as novas APUs AMD com Zen e Vega já estão disponíveis, chegou a hora de descobrir quais jogos atualmente podemos rodar com Radeon Vega integrado na plataforma Linux e como anda o desempenho do OpenGL e Vulkan no sistema do pinguim com os gráficos Vega 8 e Vega 11, encontrados no Ryzen 3 2200G e Ryzen 5 2400G, respectivamente.

Os benchmarks apresentados aqui foram realizados pelo site Phoronix, que não só comparou o desempenho entre as novas APUs, mas também com soluções oferecidas pela concorrência, o que inclui os processadores Intel Core i3 8100, Core i5 6600K, Core i5 8400, Core i7 8700K e Core i7 5775C. Além disso, para que possamos ter uma ideia do quanto os gráficos Radeon integrados evoluíram, a APU AMD A10-7870K também estava presente nos testes.

Todos os testes foram realizados no Ubuntu 17.10 com o Linux Kernel 4.15.2 (tendo o AMDGPU DC habilitado). Foi usado também o Mesa 18.1-dev (a versão de desenvolvimento da pilha gráfica disponível no PPA Padoka), compilado com o LLVM 7.0. Cada sistema tinha as memórias RAM em seu número máximo de canais suportados e frequência máxima suportada. As APUs Raven Ridge tinham 2GB de memória RAM configuradas como dedicadas aos gráficos Vega, desndo um total de 16 GB DDR4 (2 x 8GB de DDR4-2933 Corsair) e todos os sistemas estavam usando o governor performance (alto desempenho) para a CPU.

Enfim, os testes de benchmark

Primeiro vamos começar por Dota 2. Em 1080p usando a API gráfica OpenGL, o jogo apresentou alguns problemas com o Ryzen 3 2200G, porém, com o Ryzen 5 2400G o game rodou incrivelmente bem, quando comparado com a performance oferecida pelos gráficos integrados da Intel.



Embora o Ryzen 3 2200G não tenha funcionado bem com Dota 2 usando o OpenGL, algo que certamente está relacionado com o driver, a APU funcionou bem com o game ao usar o renderizador Vulkan com o driver RADV.



Tanto o Ryzen 5 2400G quanto o Ryzen 3 2200G funcionam bem com Serious Sam 3 BFE em 1080p com a Vulkan em configurações gráficas no Low, enquanto que mergulha abaixo da casa dos 60 FPS com os gráficos no High.





The Talos Principle em 1080p ainda é um pouco demais para uma APU AMD.



O Ryzen 3 2200G estava funcionando bastante bem com Mad Max com a Vulkan, mas o 2400G estava fornecendo frame-rates consistentemente jogáveis em 1080p com configurações gráficas no Low.









Tomb Raider e BioShock Infinite são jogos onde simplesmente falham com o driver OpenGL RadeonSI com as APUs Raven Ridge, mesmo que estes games funcionem bem em outras GPUs AMD com o RadeonSI. Esperaremos novas atualizações com correções para este driver no futuro.





Conclusão

Os números de desempenho inicial para os gráficos Vega 11 no Ryzen 5 2400G estão positivos. Os gráficos Ryzen 5 2400G são muito mais fortes do que os gráficos integrados Intel Coffee Lake e oferecem mais desempenho do que os gráficos Iris Pro mais antigos com o eDRAM por uma margem significativa. Além disso, uma grande upgrade para quem ainda usa uma APU da era Kaveri.

Os gráficos Vega 11 disponíveis na APU são suficientes para jogos leves a 720 ou 1080p e certamente adequados para qualquer ambiente de escritório ou mesmo multi-monitor, enquanto possui drivers de gráficos Linux de código aberto, mas é compreensível saber que todos os jogadores com games AAA ainda estarão querendo uma GPU dedicada.

Os gráficos Vega 8 no Ryzen 3 2200G são ótimos para uma APU de US$ 99,99 dólares, mas é visivelmente mais fraco do lado da CPU. Também tenha em mente que, se você planeja atualizar para o Raven Ridge o quanto antes, você precisará estar executando uma pilha de gráficos Linux e kernel mais recente para um suporte adequado e, mesmo assim, ainda há alguns contratempos iniciais no suporte de exibição e de jogos. Mas, como o suporte para Raven Ridge no Linux continua a amadurecer, certamente os problemas ainda presentes serão corrigidos muito em breve.

Fique ligado no LinuxBuzz para mais testes de benchmark com as APUs Raven Ridge.


FONTE: Phoronix

Comentários