Novas instalações do Ubuntu podem ser aceleradas em 10% com o algoritmo de compressão Zstd


O desenvolvedor Debian e Ubuntu Julian Andres Klode revelou nesta segunda-feira (12) que a Canonical planeja implementar o algoritmo de compressão Zstd, do Facebook, por padrão em futuras versões do seu sistema operacional Ubuntu. Com a novidade, o processo de novas instalações do Ubuntu 18.04 LTS de 64-bits, por exemplo, pode ser acelerado em cerca de 10%.

Para que isso seja possível, é necessário também que o Zstd esteja com a configuração definida no nível máximo 19. Além disso, nos testes do desenvolvedor, a velocidade de instalação foi aumentada em cerca de 40% quando a biblioteca "eatmydata", projetada para desativar o fsync e pacotes relacionados, estava envolvida.

Desenvolvido por Yann Collet no Facebook, o Zstd é um algoritmo de compressão de dados sem perda projetado para oferecer maior velocidade de compressão e descompressão em tempo real, ainda mais rápido do que o xz ou gzip, como bem lembra Julian Andres Klode em seu anúncio. O Zstd suporta até 19 níveis de compressão, oferecendo compressão de até 430 MB/s e velocidades de descompressão de 1110 MB/s.

Zstd será ativado por padrão no Ubuntu 18.10

O suporte para o algoritmo de compressão foi implementado nos sistemas de gerenciamento de pacotes de linha de comando dpkg e apt para os sistemas operacionais Debian e Ubuntu. Além disso, a Canonical agora planeja habilitá-lo por padrão em futuros lançamentos do Ubuntu, começando com o Ubuntu 18.10 LTS, mesmo que o Zstd esteja aumentando o tamanho da instalação em cerca de 6%.

Um detalhe interessante revelado por Julian Andres Klode é que suas implementações do Zstd para o dpkg e apt são capazes de suportar vários frames, o que significa que os pacotes Debian (deb) serão eventualmente comprimidos e descomprimidos em paralelo.


FONTE: Softpedia | Ubuntu

Comentários