Confira as principais novidades do Linux Kernel 4.17 especialmente para que é usuário AMD


Agora que o Linux Kernel 4.16 foi oficialmente lançado hoje (01), com o Linus Torvalds fazendo o seu tradicional anuncio, todos os holofotes estão apontados para o Linux Kernel 4.17, que deve ter o seu ciclo de desenvolvimento iniciado nós próximos dias. Entre as muitas outras mudanças esperadas para o próximo grande lançamento do kernel, estão algumas novidades animadoras especialmente para quem possui uma placa de vídeo da AMD.

Como grande parte do código dos drivers que lidam com GPUs da AMD para a plataforma Linux é open source (com a outra parte estando presente no AMDGPU-PRO), além de já estarem implementados no kernel, os donos de placas de vídeo do lado vermelho da força já podem esperar grandes novidades, como é o cado da pilha de código de exibição AMDGPU DC que agora será habilitado por padrão para todos os modelos suportados de produtos da empresa, em vez de apenas para GPUs Vega e APUs Raven Ridge.

Esta pilha de código de exibição moderna, que possui partes do seu código compartilhado com o driver Radeon Software da AMD para Windows, permitirá o suporte para o FreeSync, áudio HDMI/DP, recursos HDMI 2.0, atomic mode-setting e muito mais. Desde que o AMDGPU DC foi implementado inicialmente no Linux Kernel 4.15, o código ajudou a estabilizar o suporte com algumas GPUs e deve agora estar bem mais maduro com os modelos de hardware suportado.

Suporte para GPUs discretas no AMDKFD

Outra grande novidade que deve beneficiar os usuários AMD é o suporte para GPUs discretas no AMDKFD (AMD Kernel Fusion Driver), o que inclui GPUs como Polaris, Fiji e Tonga      o suporte para Vega ainda não está pronto. Com isso, as compute stacks ROCm e ROCm OpenCL começaram agora a funcionar bem com a série principal do kernel. Em outras palavras, será muito mais fácil implantar o suporte de computação OpenCL para as placas gráficas Radeon no Linux.

Suporte para as próximas Vega 12

Quem também serão suportadas pelo Linux Kernel 4.17 são as GPUs Vega 12, mas ainda não há muita informação sobre o que as Vega 12 realmente são. Isto é, os principais rumores indicam uma GPU mobile ou uma possível linha sucessora da série Radeon RX 500.

Seja o que for, pelo menos o suporte ao kernel Linux realmente se materializou e se tornou mainline antes de qualquer anúncio do produto, que no passado geralmente era o contrário no lado da AMD. A empresa continua avançando em seu suporte de driver de código aberto e obtendo suporte pontual na árvore de kernel mainline.

Por último, mas não menos importante, algumas funcionalidades presentes no utilitário Radeon WattMan estão finalmente sendo trazidas para o sistema do pinguim.

Fique ligado no LinuxBuzz para mais novidades sobre o Linux Kernel 4.17.


FONTE: Phoronix

Comentários