Valve reafirma seu compromisso com o Linux e SteamOS


Recentemente, a Valve removeu o link "Steam Machines" presente no menu "Hardware" no Steam, que levava o usuário para uma página que continha a listagem de modelos de Steam Machines à venda. Isso fez com que muitos se questionassem sobre o futuro do SteamOS e se a empresa de Gabe Newell continuaria investindo na plataforma Linux.

Para tentar dar um fim a esses questionamentos e reafirma o compromisso da empresa com o sistema do pinguim, Pierre-Loup Griffais, da Valve, resolveu escreveu uma postagem pública onde ele traz à tona os investimentos que a companhia tem feito na Vulkan para melhorar o Linux, bem como os jogos no macOS e iOS. Ele também destaca o recurso Steam Shader Pre-Caching e outros esforços.

"Embora seja verdade que as Steam Machines não está exatamente saindo das prateleiras, nossas razões para lutar por uma plataforma de jogos competitiva e aberta não mudaram significativamente. Ainda estamos trabalhando bastante para tornar os sistemas operacionais Linux um ótimo lugar para jogos e aplicativos. Acreditamos que isso acabará resultando em uma experiência melhor para desenvolvedores e clientes, incluindo aqueles que não estão no Steam", explica Pierre-Loup Griffais.

Embora Pierre-Loup Griffais não tenha mencionado em sua publicação, a Valve continua fazendo grandes trabalhos para os drivers Linux e, de fato, a empresa está entre os principais contribuidores do Mesa este ano, graças aos seus esforços em particular para o RadeonSI e RADV, além de ter financiado o trabalho de Keith Packard para melhorar a pilha VR através do X.Org Server e DRI3.

"Ao mesmo tempo, continuamos a investir recursos significativos no suporte aos esforços para o ecossistema, ferramentas e drivers da Vulkan. Também temos preparado outras iniciativas para o Linux que ainda não estão estamos para falar; O SteamOS continuará sendo o nosso meio para oferecer essas melhorias aos nossos clientes e acreditamos que eles acabarão por beneficiar o ecossistema Linux no geral", concluiu.

Com isso, podemos concluir que a Valve continuará investindo na plataforma Linux, sem falar que mais novidades podem surgir em breve. A postagem completa de Pierre-Loup Griffais pode ser lida clicando aqui.


FONTE: PhoronixSteam Community

Comentários