Segundo chefe da Linux Foundation, devemos ''celebrar'' a compra do GitHub pela Microsoft


Nem todo mundo está empolgado com a notícia de que a Microsoft está comprando o GitHub — e alguns amantes do Linux podem até achar que a Linux Foundation está entre eles. Mas não é bem assim: o chefe da fundação acredita que a Microsoft comprando o GitHub é uma “boa notícia” para a comunidade open source e que devemos “celebrar a jogada inteligente da Microsoft”.

Como diretor executivo da Linux Foundation, uma organização encarregada de promover e defender o uso do Linux em praticamente tudo, Jim Zemlin naturalmente tem que ter uma opinião sobre a aquisição do GitHub. Afinal, o serviço de hospedagem de código é a maior plataforma de desenvolvimento de software do mundo e está no coração de muitos projetos voltados para o sistema do pinguim.

Em uma extensa postagem, Jim Zemlin argumenta que o compromisso da Microsoft com o código aberto já tem sido evidente por um bom tempo. Ele também acredita que a compra do GitHub não é  uma tática de longo alcance, enganosa ou indireta para se infiltrar e subverter o movimento open source, mas sim uma aceitação que o "código aberto" ganhou.

Isso é um pouco estranho de se ouvir do executivo, já que ele foi, no passado, um crítico da Microsoft.  Ele regularmente ridicularizou e associou a empresa em suas apresentações no palco, criticando sua fobia do Linux e ridicularizando sua objeção ao software open source.

"Mas os tempos", diz ele, "mudaram". “É hora de reconhecer que todos nós crescemos — a indústria, a comunidade open source, até eu”, afirma Jim Zemlin.

A Microsoft ama o open source e os desenvolvedores

Desde que Satya Nadella assumiu a Microsoft em 2014, reposicionou dramaticamente a Microsoft a favor do open source e do Linux, tornando-se um membro da Linux Foundation, além de ser o maior contribuidor individual para o open source no GitHub e, através da introdução do Windows Subsystem for Linux, praticamente admitiu que as melhores ferramentas de desenvolvimento não são as que a sua companhia constroi. Somando-se à lista de boas ações, em abril, informamos que o mais novo sistema operacional da Microsoft é baseado no Linux.

São ações como essas que levaram Jim Zemlin a acreditar que a Microsoft mudou e que a empresa é uma fera diferente do 'bicho-papão' que a maioria de nós vimos falar nos últimos anos. Para ele, e para muitos outros, o acordo com o GitHub é simplesmente um sinal dos passos contínuos da Microsoft na direção certa, não um passo em falso que desmente uma estratégia diferente:

“Comprar o GitHub não significa que a Microsoft tenha se envolvido em algum plano sinistro para possuir os mais de 70 milhões de projetos de código aberto no GitHub. A maioria dos projetos importantes no GitHub é licenciada sob uma licença de código aberto, que trata da propriedade intelectual. E vamos ser bem claros – os corações e as mentes dos desenvolvedores não são algo que se compra – eles são algo que se ganha”, afirma Jim Zemlin.

Jim Zemlin continua seu post afirmando que a Microsoft "sempre amou os desenvolvedores" e que a empresa apenas quer fornecer a eles ótimas ferramentas para ajudá-los a criar uma ótima tecnologia. O executivo também cita um trecho da página "Sobre" no site da Microsoft, reafirmando sua convicção de que o principal motivo que levou a empresa a comprar o GitHub foram os desenvolvedores.

”Hoje, mais de 28 milhões desses desenvolvedores estão no GitHub”, afirmou.


FONTE: OMG! Ubuntu!The Linux Foundation

Comentários