Google se torna membro Platinum da Linux Foundation


Membro de longa data da Linux Foundation, a Google decidiu aumentar a sua contribuição para a fundação, que agora vai de US$ 100 mil por ano para US$ 500 mil, o que torna a empresa de Mountain View um membro Platinum da organização sem fins lucrativos criada para incentivar a adoção e o crescimento do Linux, além de dar apoio a criação de ecossistemas open source sustentáveis.

De acordo com o anúncio oficial, o aumento no valor da doação anual realizada pela Google também aumenta sua participação no conselho de diretores da Linux Foundation, bem como permite “acesso ao amplo conhecimento e experiência da fundação em tópicos de governança open source e assuntos legais e técnicos”.

A fundação conta com patrocínios de empresas de software, telecomunicações e da indústria da tecnologia para seu financiamento. Então, naturalmente, a organização se diz estar "empolgada" com a decisão da Google de aumentar sua contribuição. E eles não são os únicos animados. A gigante das buscas também está feliz com isso, como explica a diretora de estratégia open source da empresa para o Google Cloud, Sarah Novotny:

"O código aberto é uma parte essencial da cultura da Google e há muito tempo reconhecemos o potencial dos ecossistemas abertos que crescem rapidamente, são mais resilientes e adaptáveis diante das mudanças e da criação de softwares melhores", diz Sarah Novotny. "Trabalhando de perto com a fundação, podemos nos envolver melhor com a comunidade como um todo e continuar a construir um ecossistema mais inclusivo, onde todos possam se beneficiar.”

Outros patrocinadores Platinum da Linux Foundation incluem empresas como Huawei, IBM, Intel e Samsung. A Microsoft ingressou na fundação como um membro Platinum em 2016. No total, são agora mais de 800 membros nos vários níveis, incluindo também Canonical (Silver), Red Hat (Silver) e SUSE (Gold).


FONTE: OMG! Ubuntu!

Comentários