Lubuntu 18.10 pode suportar PCs de 32 bits, mas se houver demanda


Depois de ser decidido no início do ano, quando começou o desenvolvimento do próximo Lubuntu 18.10, que as instalações de 32 bits não serão mais suportadas, o desenvolvedor do projeto Simon Quigley anúncio que agora quer dar uma chance e apoiar os usuários que ainda fazem uso de sistemas de 32 bits, isto é, se ainda houver uma boa demanda da comunidade.

Começando com o lançamento do Ubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish), que está programado para ser lançado no dia 18 de outubro, os sabores oficiais do sistema operacional da Canonical não serão mais oferecidos com imagens de instalação de 32 bits, exceto o Lubuntu, se os usuários estiverem interessados ​​em ajudar nos testes das ISOs de 32 bits (i386). Caso contrário, o Lubuntu 18.10 não contará com imagens de instalação de 32 bits.

"O Lubuntu tem, por toda a sua vida útil, suportado a arquitetura i386 (comumente referido como 32 bits). Mas, como o hardware está se tornando mais novo, estamos começando a ter dificuldade em manter o i386 daqui para frente, já que as máquinas estão se tornando raras. Entendemos que ainda há interesse em manter as imagens i386 do Lubuntu e, portanto, não as descartamos como a maioria dos outros sabores do Ubuntu", diz Simon Quigley.

Saiba como você pode ajudar

Se você ainda possui uma máquina i386 e quer ajudar a equipe do Lubuntu a continuar mantendo e liberando imagens de instalação de 32 bits (i386) para a próxima versão do sistema operacional, baixe as imagens de instalação de 32 bits através deste link, instale em seu PC e teste a distribuição Linux completamente. Como de costume, erros e outros problemas podem ser reportados via Launchpad.

No entanto, se não houver testes suficientes da comunidade para as imagens de instalação do Lubuntu 18.10 de 32 bits e se vários bugs específicos do i386 permanecerem não corrigidos, a equipe do Lubuntu não liberará imagens ISO de 32 bits para o Lubuntu 18.10 (Cosmic Cuttlefish), que contará com o ambiente gráfico LXQt 0.13.0 por padrão, em vez do LXDE que foi usado até agora.


FONTE: Softpedia | Lubuntu

Comentários