Veja aplicativos do Linux rodando no Chrome OS


O esforço da Google para expandir a compatibilidade de aplicativos do Linux com o Chromebook continua em ritmo acelerado e, apesar da empresa ter mostrado interesse em restringir o Crostini (codinome do recurso que permite rodar apps do Linux no Chrome OS) a rodar nos Chromebooks mais sofisticados, como o Google Pixelbook e Samsung Chromebook Plus, foi lançado recentemente o suporte experimental para a novidade em mais 18 modelos Chromebooks.

Isso possibilitou que o YouTuber focado em tecnologia Lon Seidman demonstrasse o estado atual do projeto Crostini não só no Chromebox Intel, mas também em um Chromebook baseado em ARM, como você pode ver no vídeo abaixo:



Embora os containers sejam mais ágeis do que máquinas virtuais, eles ainda precisam de mais recursos do que um Chromebook de baixo custo costuma oferecer (para não mencionar mais de 16 GB de espaço de armazenamento). Mas, para a surpresa de muitos, esse não é o caso e a Google lançou o suporte experimental, até mesmo, para alguns modelos mais antigos. O único fator limitante real parece ser o suporte ao kernel, deixado de fora dispositivos com processadores Intel mais antigos.

Os aplicativos para Linux no Chrome OS funcionam como apps comuns do Google Chrome e aplicativos para Android, sendo possível executá-los através de atalhos no menu de apps, redimensioná-los, reorganizá-los, fechá-los na tela de visão geral e assim por diante.


FONTE: OMG! Ubuntu! | YouTube/Lon.TV

Comentários