Com o Ubuntu 18.10, Canonical adotará novamente uma versão mais antiga do Nautilus


Para que os usuários possam adicionar ícones na área de trabalho no próximo Ubuntu 18.10, a Canonical adotará uma versão mais antiga do Nautilus. Isso também aconteceu com o Ubuntu 18.04 LTS, que ofereceu no seu lançamento a maioria dos aplicativos do GNOME 3.28, mas os desenvolvedores optaram por incluir o Nautilus 3.26 em vez da versão 38. Isso fazia sentido; foi uma versão LTS e a série 3.26 do gerenciador de arquivos foi a última a suportar ícones.

Desta vez, o Ubuntu 18.10 irá oferecer a maioria do GNOME 3.30, mas, quando se trata do gerenciador de arquivos, mais uma vez será o Nautilus 3.26, o que deixará novamente os usuários sem acesso aos mas recente recursos do Nautilus, como é o caso da nova e suave barra de navegação, ícones aprimorados redimensionando a lógica e uma busca mais rápida de arquivos.

Enquanto poucos desses recursos voltarão a ser portados para a versão 3.26 do gerenciador de arquivos, existe uma alternativa: deve ser possível instalar o Nautilus 3.30 no Ubuntu 18.10 como um aplicativo Flatpak através do repositório GNOME. Isso permitirá que você use a versão mais recente do aplicativo junto com a versão padrão presente no sistema, ou seja, sem substituí-lo.

É certo que a versão Flatpak do Nautilus não será tão integrada ao desktop Ubuntu quanto ao que é oferecido por padrão, mas permitirá que você gerencie seus arquivos e pastas, experimente a nova interface do usuário e assim por diante.

Ciente de quão populares são os ícones na área de trabalho, Carlos Soriano, da Red Hat, vem trabalhando em uma extensão de ícones para o GNOME Shell que recentemente atingiu a fase beta, o que poderia ser uma alternativa para a Canonical para adotar uma versão mais recente do gerenciador de arquivos. No entanto, os desenvolvedores do Ubuntu ainda devem sentir que essa extensão de ícones não está pronta para adoção no próximo Ubuntu.


FONTE: OMG! Ubuntu!

Comentários