AMD finalmente lança novos patches para suportar o FreeSync com drivers open source


Embora a pilha gráfica open source da AMD para a plataforma Linux tenha estado particularmente bem nos últimos dois anos, uma das áreas que deixou os jogadores Linux do lado "vermelho da força" insatisfeitos é a falta de suporte ao FreeSync (ou DisplayPort Adaptive-Sync e HDMI Variable Refresh Rate) ao usar os drivers open source. Felizmente, parece que isso pode estar mudando em breve com o novo conjunto de patches em análise.

Embora a empresa forneça suporte ao FreeSync no Linux através do AMDGPU-PRO, muitos jogadores Linux não fazem uso do driver, principalmente porque o software só possui suporte oficial para versões muito específicas do Ubuntu e de algumas outras distribuições Linux, o que faz com que esses usuários tenham que recorrer aos drivers open source.

Há algum tempo atrás, já tinham sido anunciado alguns patches para dar suporte ao FreeSync com os drivers open source, tendo sidos implementados na pilha gráfica AMDGPU DC do Linux Kernel. Além disso, a integração desta funcionalidade FreeSync foi mantida garantindo que a API proposta para o DRM (Direct Rendering Manager) do kernel para lidar com os padrões DisplayPort e HDMI possa ser aceitável para os outros desenvolvedores de drivers open source, incluído a Intel.

Novos patches para suportar o FreeSync

Dando sequencia a este trabalho de suporte para a tecnologia FreeSync no Linux com os drivers open source, Nicholas Kazlauskas, desenvolvedor na AMD, publicou os mais novos patches da API para o DRM do kernel Linux.

Contudo, ainda terão que ser feitos mais trabalhos no Mesa e no servidor de exibição X.Org Server para que tudo funcione como o esperado e aparentemente o Wayland ainda não está incluído nos planos. As propriedades do FreeSync poderão ser definidas e consultadas usando o utilitário de configuração xrandr.

Esses novos patches podem ser encontrados clicando aqui. Agora só nos resta esperar e ver se as mudanças serão implementadas a tempo para o Linux Kernel 4.20 (5.0) e se as alterações necessárias para o espaço do usuário, ou seja, para o Mesa e X.Org Server, também chegarão a tempo para que os donos de placas Radeon RX possam ter acesso a essa funcionalidade tão aguardada.


FONTE: Phoronix

Comentários