Lançado o Ubuntu 18.10 com GNOME 3.30, novo tema, melhorias para Snap e muito mais


Após estar nos últimos 6 meses em desenvolvimento, o Ubuntu 18.10 foi lançado nesta quinta-feira (18) e, apesar de ser considerado por muitos uma atualização modesta, a nova versão do sistema operacional conta com diversas novidades para os usuários, sendo que a grande maioria das melhorias notáveis ​​está escondida "sob o capô".

Mas, embora você não possa “ver” as mudanças que moldam o Ubuntu 18.10, você quase certamente irá senti-las. Já existem relatos que o Ubuntu 18.10 parece ser muito mais rápido que a versão anterior. Isso é possível graças aos desenvolvedores do GNOME, que passaram os últimos meses tentando diminuir o uso de memória do ambiente gráfico e melhorando o desempenho, bem como suas animações, gerenciador de exibição e partes da estrutura de extensão do GNOME, conforme abordamos em nossa recapitulação dos novos recursos do GNOME 3.30.

Novo tema do Ubuntu


Com este novo lançamento, o Ubuntu finalmente tem um novo visual. Apelidado de “Yaru”, o novo tema é o trabalho da comunidade de usuários do Ubuntu (que foi chamado anteriormente de "Communitheme"). Agora, a distribuição Linux possui um visual bem mais polido e profissional, com curvas, cores e gradientes em todos os lugares certos. Embora ainda exista uma ou duas bordas, principalmente com diferentes cores de menu em determinados aplicativos, é um novo visual sólido.

Vale ressaltar que qualquer um que não se sinta conquistado pelo novo visual ousado pode instalar o antigo Ambiance dos repositórios de software, onde ele fica ao lado de uma série de outros grandes temas GTK.

Novo conjunto de ícones


Para complementar o tema Yaru, também foi introduzido um novo conjunto de ícones, chamado "Suru", que é inspirado pelos projetos Ubuntu Phone e Unity 8. O Suru inaugura uma uniformidade estilística que os usuários acharão fabulosamente consistente ou rígida e excessiva, dependendo de seus gostos.

Vários outros excelentes temas de ícones também estão disponível nos repositórios, incluindo Numix e Elementary. E com um dramático redesenho dos ícones do GNOME em andamento, em breve haverá mais competição.

Melhorias para Snap

Se você é um usuário de aplicativos Snap no Ubuntu — e, a julgar pela rápida adoção da tecnologia, as chances são de que você é —, provavelmente ficará feliz em saber que a nova versão do sistema operacional traz melhorias importantes para Snap, incluindo a possibilidade de encontrar apps em versão beta e alfa no Ubuntu Software, inicialização mais rápida e emblema do publicador na descrição agora é verificado.

Muitas dessas mudanças foram portadas para o Ubuntu 18.04 LTS ou em breve serão. Então, se você está usando o LTS, você vai se beneficiar também. Só por curiosidade, o Ubuntu vem com 3 aplicativos Snap por padrão: Calculadora , Monitor do sistema e Caracteres.

Novos drivers gráficos e kernel

O Ubuntu 18.10 conta com o mais recente e estável Linux Kernel 4.18. Esta versão do kernel adiciona, entre outras coisas, suporte para a GPU Radeon RX Vega M, suporte completo para os modelos Raspberry Pi 3B e 3B+ e aprimoramentos para Thunderbolt e USB Type-C.

Um driver de engenharia reversa para o Steam Controller também faz parte do kernel. Isso permite que o periférico da Valve funcione como um dispositivo HID (input) normal "pronto para uso", sem a necessidade do cliente Steam.

Os mais recentes drivers da biblioteca gráfica Mesa 18.2 também estão inclusos, trazendo diversas melhorias melhorias, incluindo suporte aprimorado para GPUs Vega, OpenGL 4.4 Compat Profile para o driver AMD e muito mais.

Baixe o Ubuntu 18.10

O Ubuntu 18.10 será suportado oficialmente pela Canonical por 9 meses. Durante todo esse período, o sistema operacional receberá atualizações de segurança e correções, bem como de aplicativos. Os usuários poderão atualizar para o Ubuntu 19.04 quando for lançado em abril de 2019.

Você pode fazer download do Ubuntu 18.10 como uma imagem ISO de 64 bits através do site oficial do desenvolvedor, clicando aqui. Use um aplicativo como o Etcher (disponível para Windows, macOS e Linux) para “gravar” a ISO em um pendrive USB ou cartão SD (de pelo menos 2GB) que você possa inicializar no PC.


FONTE: OMG! Ubuntu!
IMAGENS: OMG! Ubuntu!

Comentários