Problema no consumo de energia do Linux Kernel 4.18 que afeta algumas GPUs da AMD deve ser corrigido


Na semana passada, alguns usuários com placas de vídeo da AMD se depararam com uma regressão que foi causada pela adição de uma mudança, que aumenta os valores de clock da GPU, no driver de DRM AMDGPU do Linux Kernel 4.18. O problema causou um grande aumento no consumo de energia quando o sistema operacional estava ocioso.

A ideia inicial dos desenvolvedores ao aumentar os valores de clock da GPU no driver AMDGPU era para evitar alguns problemas com a resolução 4K com conexão DisplayPort e com monitores HDMI de 1080p, às vezes, tendo algumas falhas com esse driver de kernel de código aberto da AMD.


Na semana passada, o desenvolvedor Linux veterano da AMD e o mantenedor do AMDGPU, Alex Deucher, comentou em um relatório de bug associado: "Eu não acho que isso seja um bug. O problema é que antes do patch o componente de exibição solicitava clocks mínimos 10x muito mais baixos. Isso economizou energia, mas levou a problemas de exibição em alguns sistemas, porque os clocks eram muito baixos para sustentar os requisitos de exibição."

Mas o desenvolvedor acabou voltado atrás, afirmando que: "Este patch não deveria ter sido aplicado ao [Linux Kernel] 4.18. Parece que ele foi selecionado automaticamente para [o Linux Kernel] 4.18. Ele deve ser revertido. Estou trabalhando para reverter."

Felizmente, alguns usuários testando o Linux Linux 4.19, que atualmente está em desenvolvimento, estão reportando menos impacto no consumo de energia com esta mudança aplicada, que é importante para corrigir os problemas de exibição mencionados anteriormente.

Mas, de qualquer forma, esse patch realmente foi selecionado automaticamente sem que os desenvolvedores do AMDGPU percebessem e agora eles estarão trabalhando para retirá-lo do Linux Kernel 4.18 para uma próxima atualização de manutenção.


FONTE: Phoronix

Comentários