AMD envia patches para o driver de temperatura do kernel Linux para suportar CPUs Zen 2


No mês passado, relatamos que a AMD já tinha começado a trabalhar no suporte para as próximas CPUs Zen 2 no kernel Linux, especialmente com foco nos processadores EPYC 2 "Rome". Agora, no início desta semana, a empresa anunciou o suporte inicial para a sua microarquitetura no compilador GCC e está encerrando a semana enviando novos patches para o driver de temperatura do kernel Linux para poder relatar as temperaturas do núcleo do processador dessas CPUs em 2019.

A série de patches foi enviada na última sexta-feira (2) e adicionou suporte ao k10temp para AMD F17h M30h (CPUs Zen 2). O driver k10temp faz parte do subsistema "hwmon" e possui a capacidade de ler a temperatura do núcleo da CPU nas gerações recentes de hardware da AMD, incluindo a microarquitetura Zen 1 e, em breve, a Zen 2.

Esses quatro patches para o k10temp permitem que as temperaturas do núcleo das CPUs Zen 2 sejam reportadas ao user space do Linux. Os patches são maiores que o normal devido aos novos processadores que relatam múltiplas raízes por interface Data Fabric/SMN, portanto, alguns ajustes básicos tiveram que ser aplicados à lógica de consulta. Mas esses patches para o kernel não revelam novas surpresas sobre os processadores que nós já não conhecíamos, apenas novos IDs PCI.

É ótimo ver a AMD trabalhando no suporte para Zen 2 no driver k10temp antes do lançamento dos processadores, que começará no primeiro semestre de 2019 com os AMD EPYC 2 "Rome". Com o lançamento original dos Ryzen, o suporte para o k10temp não veio até meses após o lançamento. Então, vendo a própria AMD enviando este código Zen 2 para o driver de temperatura meses antes do lançamento é um bom sinal.

Esses novos patches para o k10temp não devem ser implementados no próximo Linux Kernel 4.20 (5.0), mas serão adicionados no ciclo subsequente do kernel no final de dezembro ou início de janeiro, juntamente com mais patches do Zen 2.


FONTE: Phoronix

Comentários