Intel suportará jogos no Linux com sua próxima GPU dedicada


Como muitos de vocês já devem imaginar, dado o significativo investimento que a Intel faz ao Linux através do Open-Source Technology Center, trabalhando na pilha gráfica Mesa para seus drivers Vulkan/OpenGL e componentes relacionados, a empresa não só deve suportar jogos no Windows, mas também no sistema do pinguim com a sua próxima GPU dedicada.

A informação vem de uma entrevista cedida por Ari Rauch, vice-presidente da Intel para tecnologias e produtos gráficos da empresa, ao site Hot Hardware onde revelou mais alguns detalhes sobre próxima GPU dedicada da Intel, que só deve chegar em meados de 2020, como é o caso do suporte para jogos.

"Muito trabalho tem que ser feito para a Intel concretizar sua visão, mas Ari parecia confiante e ressaltou que a Intel já deu passos significativos na compatibilidade geral e com o suporte de driver do dia 0 [para o Windows] para alguns dos jogos mais recentes. Também devemos mencionar que Ari ressaltou que os jogos no Linux também serão um foco para a Intel", diz o site Hot Hardware.

Não é exatamente uma surpresa em tudo dado o trabalho que a Intel vem realizando na última década em seus drivers de vídeo open source para Linux. Os desenvolvedores do Intel Open-Source Technology Center, por exemplo, estiveram envolvidos desde o início nos esforços da Valve para trazer o cliente Steam para o Linux ajudando a resolver problemas de driver OpenGL na época.


Além disso, a empresa é bastante pontual quando se trata da conformidade do seu driver "ANV" (presente na pilha gráfica Mesa) com a Vulkan para suportar novos recursos e extensões e, até mesmo, com sua UHD/HD Graphics, mesmo não sendo gráficos tão poderosos, os desenvolvedores tem trabalhado constantemente para suportar os jogos AAA no sistema do pinguim. De qualquer forma, saber que a Intel vai se concentrar em suportar jogos no Linux com a sua GPU dedicada pela imprensa especializada no Windows é uma notícia sempre bem-vindo.

Driver Iris

A Intel também tem trabalhado extensivamente este ano em seu novo driver Gallium3D "Iris" que poderia acabar sendo usado por sua próxima placa de vídeo. O novo driver também representa uma grande reescrita do seu suporte ao OpenGL no Linux para encerrar o seu driver Mesa "antigo" i965      maduro mas antigo. Esperemos que em 2019 este driver seja mesclado oficialmente ao Mesa.

Este ano, a pilha OpenCL NEO de código aberto da Intel entrou no centro das atenções e está funcionando muito bem para os modernos recursos do OpenCL com o atual hardware gráfico da Intel.

Até o lançamento da sua GPU dedicada em 2020, a Intel ainda deve divulgar mais informações sobre o seu próximo hardware, que esperamos que receberá a mesma atenção que os seus gráficos integrados atuais na questão dos drivers open source, possuindo sempre um bom suporte.


FONTE: Phoronix

Comentários