Linux Kernel 4.21 contará com suporte open source para as GeForce RTX, mas sem aceleração de GPU


Bem a tempo para o Linux Kernel 4.21, os desenvolvedores do Nouveau, driver open source que lida com GPUs da NVIDIA na plataforma Linux, já publicaram o código inicial com base em engenharia reversa para suportar as GPUs "Turing", ou seja, as GeForce RTX. Contudo, antes que você fique muito animado, é importante ressaltar desde o início que ainda não há aceleração de hardware da GPU.

Desenvolvedor na Red Hat, foi Ben Skeggs quem liderou este trabalho, que permite o suporte inicial para os chipsets TU104 e TU106, mas ainda não foi incluído na lista o TU102 devido ao acesso ao hardware. O TU106 é a série RTX 2060/2070, enquanto que o TU104 é a placa GeForce RTX 2080 e o TU102 está presente na RTX 2080 Ti e TITAN RTX.

Foi logo no lançamento das novas GeForce RTX que a equipe por traz do Nouveau iniciou seu trabalho de engenharia reversa das GPUs Turing. A NVIDIA não dá apoio e nem atrapalha o trabalho realizado no driver open source, embora atualmente faça amostragem de hardware para os desenvolvedores e, ocasionalmente, seja capaz de responder a perguntas técnicas para eles.

Os recursos que atualmente são suportados

Com esse trabalho inicial, há suporte para kernel mode-setting, suspensão/retomada e a capacidade de lidar com algum outro recurso básico, mas sem aceleração de hardware. O suporte acelerado para as GPUs Turing depende da liberação de imagens do firmware assinadas pela própria NVIDIA, algo que é necessário para que o hardware seja inicializado corretamente.

Esse tem sido o caso desde a série GTX 900 (Maxwell) e mais recente, infelizmente. Além disso, quando as imagens do firmware forem liberadas, provavelmente não haverá suporte para o re-clocking por parte do Nouveau para que possa entregar um bom desempenho, um recurso que faz toda a diferença para aqueles que gostariam de rodar jogos com o driver open source.

No entanto, embora as coisas com o Nouveau não sejam como muitos gostariam que fosse, o driver servirá muito bem para iniciar uma máquina com uma GeForce RTX graças a esse trabalho que estará presente no Linux Kernel 4.21;

Felizmente, isso será bom o suficiente até o usuário instalar o driver proprietário da NVIDIA para obter suporte adequado e um bom desempenho com essas novas (e caras) placas de vídeo.


FONTE: Phoronix
Comentários