Google coloca o driver open source para GPUs NVIDIA na blacklist do Chrome por ser ''instável''


Os desenvolvedores da Google que trabalham no navegador Chrome (bem como na base open source Chromium) passaram a considerar o Nouveau, o driver open source que lida com GPUs NVIDIA no Linux, instável demais. Por conta disso, decidiram colocá-lo na blacklist (lista negra, em tradução livre) do seu browser para que a aceleração por GPU agora esteja desabilitada por padrão com o driver.

"Ao longo dos anos, recebemos muitos relatórios de bugs relacionados à estabilidade do driver nouveau, de modo que chegamos à conclusão de que o nouveau é instável não apenas a partir desse relatório de bug, mas de uma agregação de muitos outros", diz um dos desenvolvedor da Google em relatório de erro.

"Como mencionado [...], não temos recursos internos para testar e depurar problemas relacionados com o nouveau. Se a comunidade puder restringir um escopo mais preciso, reconsideraremos. Eu não recomendaria criar fornecedor de driver falso. Primeiro, a NVIDIA é uma marca e tenho certeza de que existem problemas legais. Em segundo lugar, uma vez perdida a confiança, é difícil recuperá-la", concluiu.

Com base nos diversos relatórios de bugs envolvendo o Nouveau com aceleração por WebGL/GPU, o problema parece derivar de usuários em distribuições Linux com versões desatualizadas da pilha gráfica Mesa. Um bom exemplo disso é o extremamente popular Ubuntu, que não possui uma forma amigável para que os usuários possam manter os drivers open source sempre atualizados.

Para que o problema não volte a se repetir no futuro, partir do Chrome/Chromium 71, o Nouveau estará completamente na blacklist. Felizmente, para aqueles que fazem uso do driver open source e mantem o Mesa sempre atualizado, a decisão da Google ser contornada com a flag de lançamento   --ignore-gpu-blacklist  , que pode ser colocada antes do executável do navegador (algo como: google-chrome-stable --ignore-gpu-blacklist).

Compreensivelmente, isso tem incomodado alguns desenvolvedores do Nouveau que estão decidindo o que fazer, já que isso significa perder o suporte para o WebGL acelerado por padrão com um dos navegadores mais populares do mundo. Entre as opções consideradas é a de "falsificar" a string do OpenGL quando consultada no Chrome para poder espelhar o que o driver proprietário da NVIDIA reporta, indo na contra mão daquilo que os desenvolvedores da Google alertaram.

Contudo, os desenvolvedores do Nouveau parecem não estar cientes de nenhum problema importante do Nouveau com o navegador Chrome/Chromium nas versões atuais do Mesa que deva justificar sua entrada na blacklist do browser.


FONTE: Phoronix
Comentários