VLC ultrapassa a marca dos 3 bilhões de downloads; suporte para AirPlay chega em breve


Um dos reprodutores multimídia mais populares da atualidade, sendo usado por milhões de usuários de todas as principais plataformas, o VLC já foi baixado mais de 3 bilhões de vezes. Os desenvolvedores por trás do aplicativo dizem que esse é o número total de downloads que eles puderam contar por meio de seu site oficial, com 25% dos downloads vindos de plataformas móveis.

Contudo, como a maioria dos usuários Linux instala o VLC a partir dos repositórios de software das distribuições Linux, o número real de downloads para o aplicativo passa facilmente os 3 bilhões. A impressionante estatística coincide com uma nova versão estável, a 3.0.6, que curiosamente traz apenas correção de bugs, e com a aparição da equipe na CES 2019, em Las Vegas.

O principal desenvolvedor do VLC, Jean-Baptiste Kempf, conversou com o site americano Variety na CES antes do marco ser conquistado (que foi monitorado ao vivo no estande do VLC no evento) sobre os planos preparados para o reprodutor multimídia para o futuro próximo. E parece que algumas coisas interessantes estão no pipeline.

O desenvolvedor diz que planeja adicionar no aplicativo o suporte para o Apple Airplay, que é como a versão do Chromecast da Apple. Ele permite que os usuários de iOS e Mac "transmitam" conteúdo de vídeo de um laptop, tablet ou smartphone para uma TV com Airplay ou Apple TV. Não há senhas, cabos ou outras configurações necessárias. Basta abrir um vídeo e reproduzir.

Ainda, segundo Kempf, o suporte para o Airplay aparecerá na versão do aplicativo para Android no próximo mês. Além disso, como o VLC tem uma base de código compartilhada, o recurso também pode aparecer na build para desktop. Os clientes Airplay para Linux de terceiros já existem (embora não sejam tão amigáveis ​​quanto algo como o VLC).

Outra boa notícia é que os desenvolvedores do VLC também estão trabalhando no “suporte aprimorado para VR”. Isso permitirá que os usuários assistam a um vídeo 2D tradicional em um ambiente de cinema virtual em 3D ao usar um headset de realidade virtual como o HTC Vive ou Oculus Rift.


FONTE: OMG! Ubuntu!

Comentários