Canonical pode não usar o Wayland por padrão no Ubuntu 20.04 LTS


Desde o lançamento do Ubuntu 17.10, que foi a primeira e, até o momento, a última versão do sistema operacional a oferecer aos usuários uma experiência do GNOME com Wayland por padrão, a Canonical voltou a usar o X.Org Server e, enquanto o Ubuntu 19.04 está com o seu ciclo de desenvolvimento em andamento e será lançado em breve, ao que parece a empresa não tem planos para adotar novamente o Wayland em um futuro não muito distante.

Pelo menos é o que revela o site Phoronix, que afirma ter recebido informações de que a Canonical supostamente não está planejando habilitar o Wayland por padrão no Ubuntu 20.04 LTS. Caso contrário, a empresa precisaria fazer a mudança já no próximo Ubuntu 19.04, o que é mais indicado para receber feedback dos usuários e facilitar testes mais difundidos antes de um lançamento tão importante que é uma versão com suporte a longo prazo.

Mas, aparentemente, os engenheiros da empresa acreditam que o suporte ao Wayland não está tão maduro quanto deveria para ser implementado por padrão no Ubuntu 20.04 LTS no próximo ano. Além disso, muitos aplicativos populares ainda não suportam nativamente o Wayland, ainda há algumas lacunas para serem superadas envolvendo o driver NVIDIA e a experiência com múltiplos monitores com o GNOME no Wayland ainda tem alguns problemas de desempenho, entre outros desafios.

Contudo, embora o Wayland não seja oferecido como o padrão no Ubuntu, ele está disponível como uma alternativa e é possível usá-lo apenas iniciando a sessão "GNOME Wayland" no Ubuntu 18.10 e em versões anteriores. Isso é interessante, por exemplo, para aqueles interessados em conferir de perto como anda o desenvolvimento do Wayland e quais os benefícios oferecidos e as limitações presentes até o momento.


FONTE: Phoronix
Comentários