Suporte para FreeSync no driver Vulkan RADV não deve chegar tão cedo


Com a chegada do Linux Kernel 5.0, o driver de kernel AMDGPU finalmente conseguiu suporte para o FreeSync/Variable Rate Refresh, com o RadeonSI (driver OpenGL disponível na pilha gráfica Mesa) também recebendo a novidade. Mas o suporte para a tecnologia no RADV, driver Vulkan criado pela comunidade para GPUs AMD, foi adiado por falta de um sistema de gerenciamento de configuração.

Por várias semanas, houve um patch FreeSync inicial para o RADV disponível para testes, porém, alguns usuários tiveram problemas com ele. Contudo, o que impede do driver Vulkan não ter suporte para a tecnologia já no próximo Mesa 19.1 é a falta de um sistema de configuração para que seja possível listar permissões da funcionalidade com base em jogos e aplicativos.

O driver RadeonSI, por outro lado, já possui uma lista de permissões (blacklist) para garantir que o FreeSync não seja acionado para diferentes compositores de desktop, players de mídia, jogos, aplicativos e outros cenários que usam o OpenGL onde o uso do FreeSync pode causar problemas. Essa configuração por aplicativo é feita usando o DriConf e está disponível para os drivers OpenGL do Mesa, mas atualmente ainda não existem mecanismos para os drivers Vulkan da pilha gráfica.


"Em particular, o que está faltando é uma configuração para ativar ou desativar o freesync por aplicativo. Se você olhar para o radeonsi, há uma extensa lista de aplicativos para os quais não habilitar o freesync", explica Bas Nieuwenhuizen, co-fundador do RADV.

Conseguir um sistema de configuração tão extenso infelizmente não é trivial. Embora a Vulkan seja usada principalmente por jogos neste momento, há também os back-ends Vulkan para o GTK4, GStreamer e um número crescente de outros casos de uso de software nos quais o suporte ao FreeSync pode não funcionar corretamente se for habilitado incondicionalmente.


FONTE: Phoronix
Comentários