Fedora deve parar de fornecer kernel Linux e alguns repositórios de 32 bits


A mudança proposta para não construir mais os pacotes x86 de 32 bits (i686) do kernel Linux, começando com o lançamento do Fedora 31 no final deste ano, foi aprovada na última sexta-feria (12) durante a reunião Fedora Engineering and Steering Committee (FESCo). Além disso, o projeto também pode começar a remover alguns repositórios de 32 bits. A decisão pode por fim a novas instalações de 32 bits com futuras versões da distribuição Linux.

De acordo com o site Phoronix, durante a reunião, também foi discutido quando será encerrado os repositórios contendo softwares de 32 bits para o Fedora. O FESCo debateu e disse que consideraria uma proposta de mudança tardia para isso acontecer ainda para o Fedora 31.

Como resultado, a proposta "No i686 Repositories" foi elaborada neste fim de semana. O resultado é que o Fedora 31 deixaria de produzir e distribuir os repositórios Modular e Everything de 32 bits (i686). Isso também impossibilita que os usuários de 32 bits do Fedora x86 existentes façam upgrade para o Fedora 31 enquanto se mantêm em uma versão mais antiga do kernel. Essa mudança tardia será discutida na próxima reunião FESCo.

Contudo, é importante ressaltar que dependências e bibliotecas de 32 bits ainda serão fornecidas para que você possa executar programas de 32 bits como, por exemplo, o Wine e o cliente Steam, como você sempre fez no Fedora.

Portanto, se você ainda estiver executando o Fedora de 32 bits, recomendamos que você comece a pensar na possibilidade de migrar para a versão de 64 bits em um futuro próximo para continuar recebendo atualizações e ter acesso a todas as outras vantagens da distribuição Linux que a tornam tão especial para você.

Na próxima reunião FESCo, nesta semana, o projeto também deve debater e aprovar a proposta de mudança "Python means Python 3" para garantir o uso por padrão do Python 3 mais recente.


FONTE: Phoronix
Tags :
Comentários