Ubuntu 19.10 oferecerá uma inicialização sem oscilações com gráficos Intel


Graças ao trabalho realizado pelos engenheiros da Red Hat para o Fedora nos últimos ciclos de desenvolvimento da distribuição Linux, a Canonical poderá implementar no próximo Ubuntu 19.10 (Eoan Ermine) melhorias no boot do sistema operacional rodando com gráficos da Intel, o que deve permitir oferecer aos usuários uma experiência de inicialização sem oscilações.

Além de estar executando o sistema operacional com GPU Intel, para se ter uma "melhor experiência" de boot, é necessário também ter uma máquina com UEFI. Vale ressaltar que o boot do Ubuntu no estado em que se encontra não é exatamente terrível, mas há uma intermitência visível durante o processo, com a tela podendo piscar e desligar algumas vezes durante a inicialização.

Mas, com a Red Hat contribuindo com correções e melhorias para o kernel Linux, bem como para a tela inicial de boot do Plymouth, aprimorando o Intel Fastboot e os trabalhos de infraestrutura relacionados, é possível obter o processo de inicialização do sistema sem interrupções desnecessárias, mantendo a mesma tela de inicialização da placa-mãe, semelhante ao encontrado com o macOS ou Windows 10.


“O novo tema [do Plymouth] usa o logotipo do fornecedor do firmware com um ícone giratório abaixo dele (semelhante ao que o Windows está fazendo) e ainda não está disponível por meio das atualizações, mas se você quiser experimentá-lo, basta instalar o [o pacote] plymouth-theme-spinner e reinicie sua máquina e deve apenas funcionar”, disse Sebastien Bacher, do Ubuntu.

Coincidentemente, a mudança chega em um momento em que se completa dez anos desde que a Canonical inicialmente rejeitou a adição do Plymouth no Ubuntu para melhorar a experiência de inicialização em 2009. Em vez disso, na época, a empresa só queria concentrar seus esforços em um tempo de boot que durasse apenas dez segundos.


FONTE: Phoronix | OMG! Ubuntu!
Tags :
Comentários