Linux Kernel 5.5 terá melhor economia de energia para laptops com gráficos híbridos da NVIDIA


Atualmente, mesmo usando as versões mais recentes do kernel Linux, os donos de laptops com gráficos híbridos costumam ver a carga da bateria do dispositivo indo em bora em poucas horas, mesmo que a dGPU NVIDIA não esteja sendo usada, ou seja, apenas com os gráficos integrados do processador sendo responsáveis pela renderização. Felizmente, o Linux Kernel 5.5 contará com correção para o problema, o que permitirá melhor economia de energia.

Tudo começou quando uma alteração que habilita o suporte ao driver de som NVIDIA HDA deixou, sem avisar, dGPUs ativadas mesmo quando não estavam em uso, ou seja, mesmo com a dGPU não estando vinculada a um driver. Quando os chips da NVIDIA não estão vinculados a um driver, a economia de energia não era possível, onde o gerenciamento de energia da plataforma poderia desativar a energia da GPU.

Isso foi revelado em um relatório de bug do Ubuntu quando ainda usava o Linux Kernel 5.0, onde foi relatado que o "alto consumo de energia" estava acontecendo quando o driver de som HDA foi carregado. Uma solução alternativa é colocar na lista negra o driver HDMI do codec HDA e a equipe que trabalha no kernel do Ubuntu também lançou sua própria correção para seus kernels empacotados, enquanto o patch está agora avançando graças à Canonical.

O patch com todos os detalhes pode ser encontrado neste link, onde está na fila "for-next", à frente da janela de mesclagem do Linux Kernel 5.5, mas potencialmente após esse ponto, poderíamos vê-lo sendo portado para as séries estável atuais do kernel.

Em outras notícias relacionadas sobre drivers de som do Linux, o suporte ao Realtek ALC711 foi uma adição trivial e agora está pronto para o Linux Kernel 5.4 e também está marcado para chegar nas séries estáveis atuais do kernel.


FONTE: Phoronix
Comentários