Dev do D9VK está trabalhando para permitir que o DXVK funcione no Linux sem o Wine


O DXVK, implementação que permite rodar jogos desenvolvidos com o Direct3D 10/11 sobre a Vulkan, já tem se mostrado um projeto bem promissor, oferecendo um bom desempenho ao rodar títulos do Windows no Linux, porém, atualmente é possível usá-lo apenas com o Wine, que faz todo o outro trabalho necessário com sua camada de compatibilidade para rodar no Linux um game que faz uso do Direct3D.

Mas isso pode mudar em um futuro não muito distante. Acontece que Joshua Ashton, atualmente muito conhecido pelo seu trabalho com o D9VK (semelhante ao DXVK, porém, com foco no Direct3D 9), vem trabalhando em um esforço que promete deixar o DXVK funcionar independentemente do Wine, ou seja, permitir que a implementação rode nativamente no Linux.

Segundo o desenvolvedor, isso seria muito útil para os estúdio de games interessados em portar seu títulos para a plataforma Linux, o que facilitaria do o trabalho, já que seria usado o mesmo código do Direct3D 11 da versão do jogo para Windows, ou seja, sem a necessidade de criar um novo renderizador OpenGL ou Vulkan para que os gráficos do game possam ser renderizados no Linux.


"Atualmente, estou trabalhando em uma maneira de usar o DXVK em sua plataforma nativa (ou seja, D3D11 no Linux). Atualmente, suporta SDL Windows e todo o D3D11 (além da interoperabilidade GDI). Deve ser útil para criar alguns ports mais facilmente. Espero que chegue no repositório principal [do DXVK]", disse Joshua Ashton no Twitter.

Os interessados podem conferir o código que implementa o novo recurso no DXVK através do GitHub, clicando aqui. Certamente será interessante ver até onde esse trabalho irá chegar e se os desenvolvedores de jogos passaram a adotar o DXVK em seus ports de games para Linux, já que a novidade promete facilitar o trabalho.


FONTE: Phoronix
Tags :
Comentários