Atual cronograma de lançamentos do Firefox parece não estar funcionando como o esperado


Em meados de setembro de 2019, a fundação Mozilla anúncio o que tantas pessoas, especialmente os usuários do Firefox, receberam com muita empolgação: o navegador deveria passar de um cronograma de lançamento de seis semanas para um ciclo de quatro semanas. Em outras palavras, as principais atualizações do Firefox passaram a chegar a cada quatro semanas.

Para os usuários, isso significa que eles estão colocando as mãos em uma nova versão do Firefox mais rapidamente, sem a necessidade de executar versões de teste do navegador. A Mozilla prometeu em um anúncio que o mesmo teste rigoroso seria realizado para as versões finais, como antes.

“Ciclos de lançamentos mais curtos fornecem maior flexibilidade para suportar o planejamento de produtos e alterações de prioridade devido a requisitos de negócios ou de mercado. Com ciclos de quatro semanas, podemos ser mais ágeis e enviar recursos mais rapidamente, aplicando o mesmo rigor e diligência necessários para uma versão estável e de alta qualidade”, afirmou a fundação naquele momento.

Mas com a Mozilla acelerando e diminuindo o tempo entre versões estáveis, o próprio ciclo beta sofreu algumas mudanças e, embora os desenvolvedores tenham realmente conseguido adotar esse cronograma de lançamento de quatro semanas, não se pode dizer o mesmo sobre os testes rigorosos que fundação prometeu. E as últimas três atualizações do Firefox são a prova disso.

O recente histórico de problemas no lançamento

A versão 76 do navegador foi a primeira grande atualização que causou problemas, incluindo falhas no Windows 7. O Amazon Assistant e outros add-ons também funcionaram incorretamente após essa atualização; portanto, a Mozilla decidiu interromper o lançamento da nova versão do navegador até que uma correção fosse desenvolvida. O Firefox 76.0.1 foi lançado apenas um dia depois para resolver esses problemas.

Então, foi a vez do Firefox 77 ir ao ar com problemas críticos. Nesse caso, o navegador foi enviado com uma implementação de DNS sobre HTTPS com defeito, com o Mozilla novamente decidindo suspender a implementação do novo navegador até que uma correção fosse desenvolvida. O Firefox 77.0.1 também foi lançado no dia seguinte com uma correção para o problema.

E agora, é o Firefox 78 que experimentou praticamente a mesma coisa. Nesse caso, o navegador quebrou o recurso de pesquisa, com os mecanismos de pesquisa desaparecendo após a atualização. Mais uma vez, a Mozilla teve que interromper o lançamento automático da nova versão e enviar uma atualização de emergência, com versão 78.0.1, para corrigir o problema.

Tudo isso parece sugerir que o ritmo acelerado de lançamentos e o períodos reduzidos de testes no canal beta podem não ser necessariamente o caminho certo para o navegador, onde os seus usuários esperam nada além de desempenho, mas o número de problemas enfrentados com as compilações estáveis ​​aumentou substancialmente depois que a Mozilla mudou para um ciclo de lançamento de quatro semanas.

Equipe do Firefox reduzida

O problema aqui, no entanto, pode não se resumir apenas às mudanças que a fundação anunciou para o cronograma de lançamento do Firefox. Não é segredo que a Mozilla passou por momentos mais difíceis ultimamente, com dezenas de engenheiros que deixaram o desenvolvimento do browser, enquanto a companhia tentava encontrar novas maneiras de ganhar dinheiro.

Infelizmente, o que quer que esteja acontecendo na Mozilla acaba quebrando a experiência com um dos melhores navegadores do mundo. E a longo prazo, isso não pode ser uma boa notícia. O mundo precisa do Firefox, mas, mais do que tudo, precisa do Firefox funcionando como nunca.


FONTE: Softpedia
Tags :
Comentários