Lançado o driver NVIDIA 450.57 com opção de nitidez de imagens e biblioteca NGX


Após anunciar o driver 450.51 Beta no final de junho, a NVIDIA decidiu liberar a primeira versão estável do seu driver de vídeo da série 450 para a plataforma Linux. Trata-se da versão 450.57, que chega trazendo suporte para o recurso "direct-to-display" com a Vulkan para o padrão DisplayPort conectado via DP-MST, mais melhorias para a tecnologia PRIME e suporte para desligar a vRAM em configurações de software ou hardware selecionadas.

Além disso, também há opção para decodificação apenas com o HEVC 10/12-bit para o VDPAU (Video Decode and Presentation API for Unix), aprimoramentos na opção de nitidez de imagens (image sharpening) para OpenGL e Vulkan, bem como a adição de diversas correções para solucionar os mais variados problemas encontrados nas versões anteriores do driver.

Outra novidade interessante que chega com a nova versão do driver de vídeo para a plataforma Linux é a adição da biblioteca do DLSS/NGX SDK. Trata-se da NGX, a biblioteca da NVIDIA para recursos pré-construídos baseados em IA (Inteligência Artificial) para o DLSS, como a funcionalidade Deep Learning Super Sampling usada por alguns jogos (atualmente apenas no Windows).

Presumivelmente, com a biblioteca NGX agora no Linux, a NVIDIA está aumentando seu suporte com a Vulkan, onde até então os esforços na tecnologia se concentravam mais no CUDA e DirectX. Contudo, a nova opção de nitidez de imagem, mencionada anteriormente, que funciona com aplicativos OpenGL e Vulkan será bem-vinda para alguns que, de outra forma, fizeram uso de soluções de terceiros para aplicar esses efeitos que não são oferecidos de outra forma pelos jogos.


FONTE: Phoronix | NVIDIA
Comentários