Ficou mais fácil rodar no Regata OS aplicativos externos com a GPU dedicada do notebook



Com a chega do "PRIME Settings" no começo do ano passado, rodar aplicativos com a GPU dedicada (dGPU) do notebook no Regata OS ficou ainda mais fácil, com o usuário tendo apenas que lidar com uma interface bem intuitiva em vez de usar, por exemplo, o terminal todas as vezes em que desejasse executar um determinado software com a dGPU do seu laptop.

Oferecendo suporte inicialmente para notebooks com GPU dedicada AMD Radeon, com a capacidade de lidar também com dGPU GeForce chegando um pouco depois, graças ao trabalho feito pela NVIDIA para aprimorar o suporte de seu driver para Linux rodando em laptops com gráficos híbridos, o aplicativo contava apenas com uma lista predefinida de softwares que o usuário poderia gostar de executar com a dGPU.



Agora, com a última versão do PRIME Settings, já é possível adicionar aplicativos externos para executar com a dGPU, com o usuário precisando apenas saber a localização do arquivo ".desktop" do app. Em outras palavras, basta apenas criar um atalho para o programa desejado na área de trabalho (para facilitar a sua localização), por exemplo, e navegar até ele pelo PRIME Settings para adicioná-lo à lista de apps, com o atalho na área de trabalho podendo ser excluído posteriormente.

Uma outra forma de executar aplicativos com a GPU dedicada do laptop é clicar com o botão direito do mouse sobre o ícone de algum app na área de trabalho e ir em Ações ⟶ Executar com a GPU dedicada.

Além disso, para aqueles que possuem notebook com GPU NVIDIA, mas que não querem fazer uso do suporte a gráficos híbridos, a versão mais recente do PRIME Settings também traz uma opção que permite escolher a dGPU NVIDIA para renderizar todo o desktop por padrão.

Para mais detalhes, não deixe de conferir o anúncio oficial, clicando aqui.
Comentários