Valve financia desenvolvedor para trabalhar no driver Zink, para rodar o OpenGL sobre a Vulkan

O desenvolvedor Mike Blumenkrantz, que trabalhou durante anos no projeto Enlightenment enquanto era integrante do agora extinto grupo open source da Samsung, passou os últimos meses trabalhando nos gráficos do Linux, aproveitando seu tempo livre, já que esteve desempregado, para hackear o código do driver Zink Gallium3D, que permite a aceleração OpenGL genérica sobre a API gráfica Vulkan. Após colocar as mãos na massa, Mike Blumenkrantz rapidamente implementou o suporte para OpenGL 4.6 e aprimorou o desempenho, tornando o Zink ainda melhor do que estava no início deste ano. Agora parece que ele vai continuar com suas aventuras gráficas no Linux graças ao financiamento da Valve. A boa notícia foi divulgada pelo próprio desenvolvedor, que compartilhou na última segunda-feira (23) que a Valve vai patrocinar seu trabalho relacionado a gráficos daqui para frente. Embora ele tenha melhorado o código do Zink, implementando diversas melhorias, como já mencionadas anteriormente, essas importantes mudanças ainda não chegaram oficialmente no conjunto gráfico Mesa, responsável por reunir os mais diversos drivers e bibliotecas gráficas. Portanto, sua próxima missão agora é tentar fazer com que suas melhorias sejam implementadas oficialmente no Mesa. Com a Valve agora no jogo, ele espera que isso aconteça antes do final de 2020, levando o próximo Mesa 20.1 no início de 2021 a oferecer o OpenGL 4.6 e OpenGL ES 3.2 sobre a Vulkan com desempenho bastante decente. É ótimo ver a Valve financiar mais desenvolvedores para trabalhar na pilha gráfica de código aberto do Linux. FONTE: Phoronix
Tags :
Comentários