Lançado o VKD3D-Proton 2.1 com melhor desempenho e suporte para mais jogos

A Valve lançou na última segunda-feira (14) mais uma nova versão do VKD3D-Proton, a 2.1, que chega trazendo melhorias no uso da GPU, o que pode ajudar no desempenho dos jogos desenvolvidos com o DirectX 12 rodando no Linux. Acontece que esta biblioteca, que permite rodar o Direct3D 12 sobre a API gráfica Vulkan, agora melhora o desempenho em cenários onde há GPU-Bound, ajudando Ghostrunner e outros títulos Unreal Engine 4. Além disso, também há outras otimizações que beneficiam tanto GPUs NVIDIA quanto placas AMD Radeon, com esta última se beneficiando ao usar o driver RADV (padrão nas distribuições Linux modernas), e também menor sobrecarga de CPU multi-threaded em algumas situações. Esta versão também usa a recente extensão Vulkan VK_VALVE_mutable_descriptor_type, que também deve reduzir ainda mais a sobrecarga da CPU, além de evitar travamentos de GPU em certas situações em que os jogos usam indevidamente a API D3D12. Os jogos que agora devem rodar com o novo VKD3D-Proton 2.1 são The Division e Assassin's Creed Valhalla, com este último apenas funcionando, ao menos por enquanto, com placa de vídeo NVIDIA. Esta nova versão da biblioteca também tem as melhorias necessárias para lidar com o Cyberpunk 2077, que teve suporte para Linux no mesmo dia com o Steam Play da Valve. Outros jogos que agora devem rodar melhor estão Death Stranding, Horizon Zero Dawn e DIRT 5. Para mais detalhes técnicos, não deixe de conferir o repositório do projeto VKD3D-Proton no GitHub.
Comentários