Mostrando postagens com marcador Steam. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Steam. Mostrar todas as postagens

Um dia após o lançamento de DEATH STRANDING no Windows, a Valve anunciou uma nova versão RC (Release Candidate) do Proton, a 5.0-9/5.0-10, que traz como principal mudança a capacidade de rodar o jogo no Linux, que por curiosidade faz uso exclusivamente do DirectX 12 no PC. Para quem não está muito familiarizado no assunto, o Proton (baseado no Wine) é a principal ferramenta que permite ao cliente Steam rodar no Linux games que antes eram exclusivos apenas do Windows por meio do recurso Steam Play.

Enquanto o pessoal por trás do Wine continua trabalhando no VKD3D para fornecer uma camada de tradução do Direct3D 12 sobre a Vulkan no Wine, um desenvolvedor da equipe Proton, da Valve, criou um fork da implementação, que está sendo chamado de "VKD3D-Proton" e que concentra todos os esforços da empresa para oferecer o melhor suporte ao D3D12 no Proton, a principal ferramenta que alimenta o Steam Play.

Há alguns dias, o desenvolvedor Pierre-Loup Griffais, da Valve, reviveu o "steamcompmgr" (o compositor e gerenciador de janelas do SteamOS) e o renomeou para "Gamescope". Agora, foram revelados mais detalhes sobre o software, como o fato dele estar obtendo frames do jogo através do Wayland por meio do X Clients under Wayland (XWayland), com isso não havendo cópia dentro do próprio X antes que ele obtenha o frame.

Como é de costume, a Valve está trabalhando mais uma vez nos bastidores com sua iniciativa de trazer cada vez mais jogos para a plataforma Linux. Desta vez, depois de manter o desenvolvimento do SteamOS parado por um bom tempo, isto é, até onde nós sabemos, certamente parece que agora algumas partes dele estão sendo revividas para o próximo grande lançamento do sistema operacional.

A Valve lançou recentemente mais uma nova versão beta do cliente Steam que traz mais algumas novidades e melhorias especialmente para os jogadores Linux. Entre os destaques, está o suporte para namespaces (também conhecidos como containers) que pode ser usado para executar todos os jogos nativos disponíveis na biblioteca do usuário.

Em meados do mês de agosto, a Valve liberou no repositório oficial do Proton no GitHub uma ramificação que trazia como principal mudança o VKD3D, com a intenção de apenas facilitar a vida daqueles interessados em testar jogos que fazem uso do Direct3D 12, e mais recentemente Philip Rebohle, desenvolvedor e líder do projeto DXVK, também começou a trabalhar mais intensamente em melhorias para o VKD3D.

Já faz um bom tempo que o SteamOS não recebe novas atualizações, com o update 2.195 sendo o último com apenas algumas pequenas mudanças. No entanto, o sistema operacional da Valve ainda está vivo, com a empresa publicando recentemente algumas alterações para o compositor de janelas do sistema no seu repositório do GitHub.

A Valve anunciou na última quarta-feira (9) mais uma nova versão do Proton, a 4.11-7, que chega trazendo mais aprimoramentos para controles. Com isso, para jogos que suportam periféricos, os joysticks agora devem funcionar mesmo se estiverem conectados após a execução do game e há melhor suporte para gamepads com jogos que usam a biblioteca Rewired, da engine Unity, como é o caso do título ICEY.

A CodeWeavers, empresa por traz do software CrossOver e financiadora do projeto Wine, anunciou um novo patch para o próximo Linux Kernel 5.4 que deve ajudar vários jogos de 64-bits do Windows a rodarem melhor no Wine ou no Steam Play (através do Proton) com os novos processadores da AMD e Intel.

Foi lançada na última terça-feira (27) mais uma nova versão do Proton, a 4.11-3, que chega trazendo ainda mais melhorias e correções para aprimorar ainda mais a experiências dos jogadores Linux ao executarem no sistema do pinguim jogos que antes eram apenas exclusivos do Windows. Entre os destaques, está a adição do recém-lançado D9VK 0.20, bem como suporte para as versões mais recentes do Steamworks e OpenVR SDK.

Criado especialmente para permitir que os usuários do Wine possam executar jogos e programas que fazem uso do Direct3D 12 sobre a Vulkan, o VKD3D está atualmente sob desenvolvimento pesado e a Valve já parece estar satisfeita com o progresso feito recentemente, com o projeto agora podendo ser construído como parte do Proton (baseado no Wine) através de uma ramificação oficial no GitHub.

Passado um dia após o Proton completar um ano do seu lançamento (21 de agosto), parece que outro marco foi atingido em termos de compatibilidade. De acordo com informações do ProtonDB, o site de estatísticas não oficial da ferramenta da Valve, mais de seis mil jogos do Windows já podem ser executados no Linux.

Esta semana marca um ano desde que a Valve lançou a primeira versão beta do Proton para o Steam Play, permitindo que os jogadores Linux pudesse instantaneamente rodar (sim, literalmente instalar e jogar) centenas de jogos do Windows no Linux por meio dessa implementação baseada no Wine disponível através do cliente Steam.

A Valve lançou nesta quinta-feira (8) o Proton 4.11-2 para o seu recurso Steam Play, que chega trazendo o novo e melhorado DXVK 1.3.2, que possui correções para diversos jogos, incluindo The Division, Dishonored 2, Anno 1800, Sunset Overdrive e World of Warcraft, bem como agora oferece o FAudio 19.08, para um melhor suporte de áudio para os games, e o Wine-Mono 4.9.2.

A Valve lançou na última terça-feira (30) o Proton 4.11, que chega trazendo importantes melhorias e correções que prometem aprimorar ainda mais a experiência dos jogadores executando seus jogos com o Steam Play no Linux. Em primeiro lugar, o Proton agora é baseado no Wine 4.11, o que permite adicionar cerca de 3.300 aprimoramentos.

Se você é daqueles que são fãs de jogos retrô, certamente ficará feliz em saber que o famoso front-end para emuladores RetroArch estará disponível para instalação através do Steam, com a versão para Windows estando disponível a partir de 30 de julho e as versões para Linux e macOS chegando logo após o lançamento inicial, esperamos que ainda em meados do mês agosto.